← Conversa Geral

Actividade de Freelancer

Lida 912 vezes

Offline

carlad 
Membro
Mensagens 28 Gostos 1
Troféus totais: 17
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 10 Posts First Post Karma

0lá!

Encontro-me no início da minha actividade como freelancer nas áreas de marketing digital, ux/ui e web design. As maiores dificuldades que encontro são estabelecer preços a cobrar e como encontrar clientes. Se trabalhas como freelancer, gostaria de fazer-te algumas perguntas. 

1 - Com que tipos de clientes trabalhas? Pequenas, grandes, médias empresas e/ou agências. Individuais?
2 - Quem define os preços, tu ou as empresas?
3 - Pagam-te à peça ou por avença?
4 - Preferes definir os preços por projecto ou por hora?
5 - Onde encontras a maioria dos teus clientes? Em Lisboa, Porto, centro, sul do país, países estrangeiros?
6 - Qual o método que, para ti, tem sido o mais eficaz para arranjar clientes? Site profissional, redes sociais, sites de trabalho para freelancers contacto directo ou boca-a-boca?

Desculpem a quantidade de perguntas, são principalmente do meu interesse mas também poderão ajudar outras pessoas que queiram ou estão a iniciar actividade de freelancer.
 
Grata pela atenção.
 
PS: também gostaria de ler opiniões de quem solicita trabalhos de freelancers.
Offline

danielsousa94 
Membro
Mensagens 1 Gostos 0
Troféus totais: 7
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Combination Poll Voter Level 1 First Post Avatar One year Anniversary

Boa tarde.

Em primeiro lugar, desejo boa sorte na tua aventura como freelancer.

Em relação às tuas perguntas, vou dar a minha opinião, o que não significa que possa ser o mais correto:

1 - Pequenas e médias empresas de diferentes setores na sua maioria e agências em menor número;
2 - No meu caso, diria 50/50, mas é sempre importante ter um valor de referência para cada serviço;
3 - Na maioria, por avença, mas também é trabalho continuo;
4 - Calculo um número médio de horas, mas também tenho em conta o serviço pretendido;
5 - Consigo em todo o território português, embora seja sempre mais fácil na zona de residência;
6 - Acabo por usar todas, embora considere um site profissional é uma mais valia, e sendo a tua área de marketing digital, ux/ui e web design, é uma excelente ferramenta para promoveres o teu portfólio.
Offline

whatsupp 
Membro
Mensagens 137 Gostos 7
Troféus totais: 18
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts

1 - Normalmente, pequenas/médias empresas. Apesar de 2 projectos mais recentes serem de uma multinacional e outro para uma fundação que actua em vários países.
 
2 - Eu faço a minha proposta, ou seja envio os meus orçamentos e eles depois decidem. No caso de colaborar com agências, faço o meu preço e eles fazem a ponte com o cliente.
 
3 - Avença, que pode ser única ou mensal. Normalmente, 50% antes 50% depois. Com agências tenho feito 30% antes e 70% depois. Quando digo mensal é quando há mais algum serviço incluído em que se justifica cobrar uma mensalidade.

4 - Defino por projecto, apesar de ter um cliente que me paga por hora. Prefiro definir por projecto, ainda que para chegar ao valor que peço faça conta ao nº de horas que penso que me vai demorar a fazer. Não gosto muito de cobrar por hora. Não acho que deva receber menos por fazer o trabalho em menos tempo. Nem quero enganar o cliente dizendo que algo que demora 5 minutos, levou 2 horas a fazer.

5 - Cá em Portugal. Um ou outro estrangeiro, mas trabalhos muito pequenos que às vezes nem cobro.
 
6 - Há duas coisas que me assustam terrivelmente. Uma é, o que fazer para conseguir clientes? E tendo uma personalidade um pouco fechada torna tudo num bicho de sete cabeças. E a outra é mesmo a questão dos valores a cobrar.
Quanto a clientes, têm vindo de boca a boca e de recomendações. Um ou outro por contacto directo. Os sites para freelancers têm sido uma frustração, muito tempo perdido. Mas pode ser defeito da minha abordagem, ou da plataforma (estou a falar do freelancer.com), vê-se muita corrida ao fundo, em termos de preço.

Quanto ao site pessoal... em casa de ferreiro.... Mas antes do final do ano conto ter o meu site no ar!! Eu sou péssimo a "vender-me" e escolhi uma profissão em que ser um pouco mais extrovertido e confiante é óptimo. Algo que não sou numa primeira impressão.