← Domínios

Domínio empresa internacional

Lida 3389 vezes

Offline

robertocortez 
Membro
Mensagens 120 Gostos 0
Feedback +5

Troféus totais: 17
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts First Post

Olá pessoal,
abri este tópico para vos sondar sobre uma possibilidade.

Se vocês tivessem um domínio .pt com o nome exato de uma empresa internacional, com o domínio registado em todos os paises da europa e maiores mercados mundiais (.es,.fr,.co.uk,.com,.com.br, .cn, .jp, .it, .cz, .aut, .sk, .in, .pl, etc etc etc), essa empresa tivesse um nome conceituado no seu ramo de negócios (página .com pagerank 6) e tivesse um fluxo de negócios bastante elevado (a venderem um serviço com muita procura, em pacotes entre 5 e 500$), o que vocês fariam com o domínio?

"Olha lá queres comprar?"   :-k
Offline

jof 
Membro
Mensagens 1117 Gostos 35
Feedback +45

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Signature Tenth year Anniversary Level 6 Quick Poster Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination

Sim eu tentava mas... tb pode vir o reverso da medalha, serem portadores de marca e comunicarem "queremos o dominios sob pena de ação judicial" :) e acredita que perde-se sempre. :)
Offline

rikos 
Membro
Mensagens 322 Gostos 10
Feedback +7

Troféus totais: 23
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2

Não te metas nisso. Só te pode trazer problemas.
Offline

epsy 
Membro
Mensagens 553 Gostos 1
Feedback +1

Troféus totais: 25
Trófeus: (Ver todos)
Search Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Pois é, se tiverem a marca registada em Portugal, podem responder: "Não queremos comprar, mas ficamos com ele na mesma." 
Offline

robertocortez 
Membro
Mensagens 120 Gostos 0
Feedback +5

Troféus totais: 17
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts First Post

Pois é o que todos dizem mas no terreno as coisas não são bem assim, isso de dar problemas e do chegar lá e pegar não é bem como se pensa...

Por exemplo, a Webnode quando foi fundada não registou logo todos os domínios e alguns tiveram que ser comprados a outras pessoas que "se aproveitaram". Ficou por comprar os .de e .pl que pedem o impensável para negociar. E a empresa não pode fazer nada, esta é a verdade. E é uma marca registada na alemanha.

Edited:
Ler final do ponto 1: http://blog.webnode.com/blog/2012/07/why-you-need-your-own-domain-name/
Offline

Coffe Things 
Membro
Mensagens 347 Gostos 3
Feedback +7

Troféus totais: 26
Trófeus: (Ver todos)
Eighth year Anniversary Seventh year Anniversary Level 5 Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4

Na minha opinião, já que não queres "usar" o dominio podes ver à tal empresa.
Desde que não exageres no preço, eles devem preferir ir por ai.
Porque reclamar o site trás muitos custos para desencadear todo o processo, penso eu!
Offline

jof 
Membro
Mensagens 1117 Gostos 35
Feedback +45

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Signature Tenth year Anniversary Level 6 Quick Poster Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination

Pois é o que todos dizem mas no terreno as coisas não são bem assim, isso de dar problemas e do chegar lá e pegar não é bem como se pensa...

Por exemplo, a Webnode quando foi fundada não registou logo todos os domínios e alguns tiveram que ser comprados a outras pessoas que "se aproveitaram". Ficou por comprar os .de e .pl que pedem o impensável para negociar. E a empresa não pode fazer nada, esta é a verdade. E é uma marca registada na alemanha.

robertocortez há muito que se diga sobre Propriedade Industrial. Existem advogados especializados nesta matéria que sabem como resolver facilmente estas questões.
Já tive que recorrer judicialmente por duas vezes por utilização indevida de uma marca minha e o resultado foi sempre o mesmo, ganhei.  O primeiro foi um português que registou um .net da minha marca, a promover um produto concorrente. Informei que era uma marca registada etc. e que não o podia fazer e que estava disposto a comprar o dominio para não ficar lesado. O resultado foi um e-mail do genero, "estou legal, e se querem comprar é XXXX€", ao que respondi de imediato pago o preço do domínio ou avanço judicialmente. Dito e feito, mal recebeu a carta do advogado, a mencionar indemnização etc. lá se deve ter informado e cedeu. O outro foi um chico esperto que registou um .co.uk salvo erro,  mas era cidadão português.  A história foi semelhante... resumindo, não aconselho ninguém a brincar com as marcas/empresas. É para isso que se paga...
Offline

jof 
Membro
Mensagens 1117 Gostos 35
Feedback +45

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Signature Tenth year Anniversary Level 6 Quick Poster Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination

Na minha opinião, já que não queres "usar" o dominio podes ver à tal empresa.
Desde que não exageres no preço, eles devem preferir ir por ai.
Porque reclamar o site trás muitos custos para desencadear todo o processo, penso eu!

Nem por isso, por norma uma empresa tem os seus advogados, o nosso trabalha em regime de avença. As empresas pagam as custas e no fim pedem a respetiva indemnização e acaba sempre por compensar. :)
Offline

robertocortez 
Membro
Mensagens 120 Gostos 0
Feedback +5

Troféus totais: 17
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts First Post

Talvez as regras sejam diferentes de país para país, em Portugal acredito que seja fácil ter um domínio de volta pelo que li no dns.pt, mas há outros países em que advogados é perder tempo e dinheiro. Ou pagas, ou não tens.

E também não sei até que ponto podes ser penalizado por registares um domínio que estava livre para registo, mesmo ele sendo o nome de uma marca já existente. Mas lá está, eu como não gosto de me armar em chico esperto, vou ficar na minha e não pedir nada a ninguém.

Até acho isso feio  :^o :^o  :superlol:
Offline

dioguinho 
Membro
Mensagens 134 Gostos 1
Feedback +1

Troféus totais: 16
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts First Post

robertocortez há muito que se diga sobre Propriedade Industrial. Existem advogados especializados nesta matéria que sabem como resolver facilmente estas questões.
Já tive que recorrer judicialmente por duas vezes por utilização indevida de uma marca minha e o resultado foi sempre o mesmo, ganhei.  O primeiro foi um português que registou um .net da minha marca, a promover um produto concorrente. Informei que era uma marca registada etc. e que não o podia fazer e que estava disposto a comprar o dominio para não ficar lesado. O resultado foi um e-mail do genero, "estou legal, e se querem comprar é XXXX€", ao que respondi de imediato pago o preço do domínio ou avanço judicialmente. Dito e feito, mal recebeu a carta do advogado, a mencionar indemnização etc. lá se deve ter informado e cedeu. O outro foi um chico esperto que registou um .co.uk salvo erro,  mas era cidadão português.  A história foi semelhante... resumindo, não aconselho ninguém a brincar com as marcas/empresas. É para isso que se paga...

ainda há pouco tempo vi uma decisão que foi bem ao contrario, mas não vou opinar muito onde pouco percebo.
Offline

jof 
Membro
Mensagens 1117 Gostos 35
Feedback +45

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Signature Tenth year Anniversary Level 6 Quick Poster Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination

Talvez as regras sejam diferentes de país para país, em Portugal acredito que seja fácil ter um domínio de volta pelo que li no dns.pt, mas há outros países em que advogados é perder tempo e dinheiro. Ou pagas, ou não tens.

E também não sei até que ponto podes ser penalizado por registares um domínio que estava livre para registo, mesmo ele sendo o nome de uma marca já existente. Mas lá está, eu como não gosto de me armar em chico esperto, vou ficar na minha e não pedir nada a ninguém.

Até acho isso feio  :^o :^o  :superlol:
Os países que pertencem à União de Madrid, gozam, nesses territórios, de um estatuto equivalente a um registo de marca nacional.

ainda há pouco tempo vi uma decisão que foi bem ao contrario, mas não vou opinar muito onde pouco percebo.
Onde?

Se assim não fosse para quê registar-se marcas etc.?

"Marca - O que é?

A marca é um sinal que identifica no mercado os produtos ou serviços de uma empresa, distinguindo-os dos de outras empresas.
Se a marca for registada, passa o seu titular a deter um exclusivo que lhe confere o direito de impedir que terceiros utilizem, sem o seu consentimento, sinal igual ou semelhante, em produtos ou serviços idênticos ou afins (ou seja, o registo permite, nomeadamente, reagir contra imitações).
Atenção! Em princípio, o registo apenas protege a marca relativamente aos produtos e aos serviços especificados no pedido de registo (ou a produtos ou serviços afins).
Isto significa, por exemplo, que uma empresa que detenha um registo de marca para assinalar computadores pode reagir contra o uso de uma marca igual ou semelhante por uma empresa que preste serviços de reparação de computadores, mas já não o poderá fazer, em princípio, contra a utilização dessa marca por outra empresa que fabrique aspiradores.

Quais as vantagens da proteção
O registo não é obrigatório. Todavia, é altamente aconselhável, dadas as múltiplas vantagens que oferece:
Permite valorizar o esforço financeiro e o investimento e intelectual utilizado na conceção de novas marcas;
Confere um direito exclusivo que permite impedir que terceiros, sem o consentimento do titular, produzam, fabriquem, vendam ou explorem economicamente a marca registada;
Atenção! A propriedade e o exclusivo sobre marcas adquire-se apenas por via do registo, não através do simples uso no mercado.
Impede que outros registem sinal igual ou semelhante para produtos ou serviços idênticos ou afins;
Possibilita ao titular do registo a utilização das indicações "marca registada", "MR" ou ®, de modo a dissuadir potenciais infrações.
Atenção! O uso destes símbolos por quem não tenha efetivamente promovido o registo da sua marca é proibido, constituindo um ilícito contraordenacional. No entanto, enquanto o registo não tiver sido concedido e o requerente pretender de alguma forma divulgar a marca, pode sempre indicar que se encontra pendente o respetivo registo.
Garante a possibilidade de transmitir o registo ou de conceder licenças de exploração a favor de terceiros, a título gratuito ou oneroso."
Fonte: INPI

Por isso é que depois os detentores de marcas adicionam classes adicionais etc...
Offline

empresa87 
Membro
Mensagens 803 Gostos 30
Feedback +7

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Eighth year Anniversary Seventh year Anniversary Linux User Mobile User Level 5 Windows User Super Combination Combination Topic Starter Level 4

Eu cá tentava abordar a marca e de forma leve sugeria a compra. Só corres o risco de perder o domínio, domínio este que nunca ias poder usar para nada, logo à partida já está perdido.   
Offline

dioguinho 
Membro
Mensagens 134 Gostos 1
Feedback +1

Troféus totais: 16
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts First Post

Os países que pertencem à União de Madrid, gozam, nesses territórios, de um estatuto equivalente a um registo de marca nacional.
Onde?

Se assim não fosse para quê registar-se marcas etc.?

"Marca - O que é?

A marca é um sinal que identifica no mercado os produtos ou serviços de uma empresa, distinguindo-os dos de outras empresas.
Se a marca for registada, passa o seu titular a deter um exclusivo que lhe confere o direito de impedir que terceiros utilizem, sem o seu consentimento, sinal igual ou semelhante, em produtos ou serviços idênticos ou afins (ou seja, o registo permite, nomeadamente, reagir contra imitações).
Atenção! Em princípio, o registo apenas protege a marca relativamente aos produtos e aos serviços especificados no pedido de registo (ou a produtos ou serviços afins).
Isto significa, por exemplo, que uma empresa que detenha um registo de marca para assinalar computadores pode reagir contra o uso de uma marca igual ou semelhante por uma empresa que preste serviços de reparação de computadores, mas já não o poderá fazer, em princípio, contra a utilização dessa marca por outra empresa que fabrique aspiradores.

Quais as vantagens da proteção
O registo não é obrigatório. Todavia, é altamente aconselhável, dadas as múltiplas vantagens que oferece:
Permite valorizar o esforço financeiro e o investimento e intelectual utilizado na conceção de novas marcas;
Confere um direito exclusivo que permite impedir que terceiros, sem o consentimento do titular, produzam, fabriquem, vendam ou explorem economicamente a marca registada;
Atenção! A propriedade e o exclusivo sobre marcas adquire-se apenas por via do registo, não através do simples uso no mercado.
Impede que outros registem sinal igual ou semelhante para produtos ou serviços idênticos ou afins;
Possibilita ao titular do registo a utilização das indicações "marca registada", "MR" ou ®, de modo a dissuadir potenciais infrações.
Atenção! O uso destes símbolos por quem não tenha efetivamente promovido o registo da sua marca é proibido, constituindo um ilícito contraordenacional. No entanto, enquanto o registo não tiver sido concedido e o requerente pretender de alguma forma divulgar a marca, pode sempre indicar que se encontra pendente o respetivo registo.
Garante a possibilidade de transmitir o registo ou de conceder licenças de exploração a favor de terceiros, a título gratuito ou oneroso."
Fonte: INPI

Por isso é que depois os detentores de marcas adicionam classes adicionais etc...


Cada caso é um caso, mas se for só marca nacional tu vais poder exigir o nome.de? mesmo que tenhas a marca nome.pt e a respectiva marca (nacional)?

Duvido...
Offline

jof 
Membro
Mensagens 1117 Gostos 35
Feedback +45

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Signature Tenth year Anniversary Level 6 Quick Poster Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination

Cada caso é um caso, mas se for só marca nacional tu vais poder exigir o nome.de? mesmo que tenhas a marca nome.pt e a respectiva marca (nacional)?

Duvido...
Errado, todos os casos são casos e regem-se pelas regras e legislação.
Se for uma marca portuguesa e o dominio.de for registado por um cidadão português nem se perde muito tempo.

O mal do português, no seu geral , tem a mania de ser "chico esperto", é o tipico individuo que vai p.ex. ao médico e diz "eu quero que me prescreva isto etc.". Existem profissionais nas mais diversas áreas e se não é a nossa área de formação, pelo menos devemo-nos aconselhar com quem sabe.
Apenas um ponto de vista :)
Offline

dioguinho 
Membro
Mensagens 134 Gostos 1
Feedback +1

Troféus totais: 16
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts First Post

Errado, todos os casos são casos e regem-se pelas regras e legislação.
Se for uma marca portuguesa e o dominio.de for registado por um cidadão português nem se perde muito tempo.

O mal do português, no seu geral , tem a mania de ser "chico esperto", é o tipico individuo que vai p.ex. ao médico e diz "eu quero que me prescreva isto etc.". Existem profissionais nas mais diversas áreas e se não é a nossa área de formação, pelo menos devemo-nos aconselhar com quem sabe.
Apenas um ponto de vista :)

O .de por exemplo tens de ter morada na Alemanha, mas caso não tenhas o teu registrar (nem todos) fazem isso por ti, por exemplo (salvo erro) a eurodns. Logo não sendo um tuga a registar, provavelmente pouco se poderá fazer.