← Conversa Geral

Balsemão defende lei que obrigue Google a pagar conteúdos

Lida 8977 vezes

Offline

joaomesk 
Membro
Mensagens 209 Gostos 0
Feedback +4

Troféus totais: 18
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts

Já agora aproveitando para complementar, é claro que um motor de busca não poderia existir sem websites, mas neste momento os websites também beneficiam muito com a indexação dos seus conteúdos por parte dos motores de busca. Daí eu ter referido que eles ajudam-se mutuamente e logo ser complicado determinar onde devem ser estabelecidos os limites.

É um pouco como o tartofs disse:

Dito isto, eu também concordo que é sempre mau uma companhia ter uma posição tão dominante no mercado ao ponto de nós precisarmos dela como referiu o epsy. Mas tenho sérias dúvidas de que os principais defensores destes pagamentos por conteúdos estejam a pensar no bem comum.

O que eu tenho assistido nos últimos anos é uma tentativa por parte de vários grupos de certa forma condicionar o acesso à web e isso é preocupante se tivermos em conta os princípios basilares sobre os quais a Internet foi criada. Há um receio generalizado da web por parte de grupos poderosos e isso talvez esteja por detrás de muitas decisões imprudentes que têm sido tomadas ao longo dos anos.

Não me perguntem é quem são os bons e os maus nesta conversa porque eu já não os consigo distinguir.  :lol:

Ora ai está. Determinar os limites é que vai ser muito complicado. Com aquilo que se anda a ver, provavelmente ainda vai sair uma lei com a mesma lógica das newsletters, ou seja, algo demasiado mau para ser verdade. Mas pelas reacções recentes, o mais provável é mesmo sair uma lei para isto.
Offline

joaomesk 
Membro
Mensagens 209 Gostos 0
Feedback +4

Troféus totais: 18
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts

Sim, não vale a pena estarmos a discutir por pontos de vista mais divergentes. As minhas desculpas pela minha resposta a roçar a arrogância.

Eu acho que vale a pena, mas se calhar é melhor reservar a conversa para um dia em que estejamos frente a frente  :lol:

Desculpas mais que aceites!
Offline

raugusto 
Elite
Mensagens 3144 Gostos 33
Feedback +13

Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2



Nos primeiros seis meses de 2012, o motor de busca Google faturou 20,8 mil milhões de dólares em publicidade, ultrapassando os 19,2 mil milhões conseguidos, em idêntico período, por todos os jornais e revistas publicados nos Estados Unidos, segundo um estudo da empresa alemã Statista.

Embora as receitas da Google sejam provenientes do mercado global e as da imprensa apenas do mercado norte-americano, para os autores do estudo há uma conclusão evidente: "Uma companhia fundada há 14 anos consegue ganhar mais dinheiro com publicidade do que uma indústria que vive desse mercado há mais de um século."

Ler mais: http://visao.sapo.pt/google-ganha-mais-em-anuncios-do-que-toda-imprensa-dos-eua=f696546#ixzz2C9fpCAmg
Offline

asturmas 
Administrador
Mensagens 19734 Gostos 48
Feedback +2

Troféus totais: 39
Trófeus: (Ver todos)
Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter 100 Poll Votes 50 Poll Votes 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter

E ainda não pensaram que secalhar o problema esta mesmo nesse século? Se não se mexem não vão ter certamente alguém que lhes meta a maquina a render por eles!
Offline

Spacecowboy 
Membro
Mensagens 761 Gostos 0
Feedback +10

Troféus totais: 20
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts 100 Posts 50 Posts



Nos primeiros seis meses de 2012, o motor de busca Google faturou 20,8 mil milhões de dólares em publicidade, ultrapassando os 19,2 mil milhões conseguidos, em idêntico período, por todos os jornais e revistas publicados nos Estados Unidos, segundo um estudo da empresa alemã Statista.

Embora as receitas da Google sejam provenientes do mercado global e as da imprensa apenas do mercado norte-americano, para os autores do estudo há uma conclusão evidente: "Uma companhia fundada há 14 anos consegue ganhar mais dinheiro com publicidade do que uma indústria que vive desse mercado há mais de um século."

Ler mais: http://visao.sapo.pt/google-ganha-mais-em-anuncios-do-que-toda-imprensa-dos-eua=f696546#ixzz2C9fpCAmg


o Rui disse tudo  :superlol:
Offline

Jerson 
Elite
Mensagens 2401 Gostos 0
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

A escala do Google é muito superior e para além disso é uma comparação com imprensa escrita que está em declínio. Por sua vez a notícia vem da Visão que pretende alertar para a situação porque obviamente é do interesse do grupo Impresa como se vê no primeiro post. Mesmo olhando para as ligações do Statista onde estão envolvidos por exemplo o Handelsblatt e por sua vez todas as outras ligações que ele próprio traz com outra imprensa escrita, cheira-me a mim que isto faz parte do lobbying das partes interessadas para conquistarem mais uns votos. Para além disso a Alemanha está na frente desta "luta" contra o Google nesta questão de pagar pelos conteúdos e no final deste mês eles vão debater isso em parlamento.

Não estou a defender aqui nenhuma das partes, mas nem tudo é o que parece. Basta olhar para o próprio gráfico que compara a escala global da Google com a imprensa dos Estados Unidos e estamos a falar exactamente do mesmo período de tempo em que o mundo registou um dos seus "pulos tecnológicos" mais significativos. É lógico que uma companhia que baseia toda a sua actuação em novas tecnologias - assumindo que seria bem sucedida - só poderia registar um crescimento exponencial.
Offline

mIkezit0 
Membro
Mensagens 86 Gostos 0
Feedback -1

Troféus totais: 16
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 50 Posts 10 Posts First Post Karma

Mais uma tentativa de tentar ganhar mais qualquer coisa....
Offline

raugusto 
Elite
Mensagens 3144 Gostos 33
Feedback +13

Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

A «profunda» queda de receitas de publicidade está a inviabilizar vários meios de comunicação social em Portugal, alertaram esta sexta-feira diretores editoriais de três grupos de média.

A Universidade da Beira Interior (UBI), na Covilhã, acolhe desde quinta-feira o «Congresso Internacional: Jornalismo e Dispositivos Móveis». O evento reuniu esta sexta-feira José Alberto Carvalho, diretor de informação da televisão TVI, Henrique Monteiro, diretor de novas plataformas do grupo Impresa, e Pedro Tadeu, diretor da agência Global Imagens do grupo Controlinveste.

A redução de receitas de publicidade na imprensa em Portugal foi apelidada pelo vários responsáveis presentes como «profunda», acrescentando Henrique Monteiro que o recuo desde 2011 é comparável a uma queda «num poço sem fundo».

Segundo referiu, a publicidade na imprensa caiu 27% em 2011, já tombou 29% em 2012 e para 2013 está prevista nova queda de «10 a 15%».

«Isto leva a que os jornais se estejam a tornar insustentáveis», referiu, considerando que «só o «Expresso», «Jornal de Notícias» e «Correio da Manhã» serão sustentáveis», exceto, eventualmente, jornais regionais com «modelos simples».

No congresso que analisa a evolução do mercado móvel, Henrique Monteiro referiu que o aumento de dispositivos digitais ainda não compensa a queda de receitas no papel, porque «a crise não ajuda a comprar objetos com 500 a 600 euros».

Pedro Tadeu partilhou das preocupações e acrescentou que, nos meios digitais, nada se faz «sem talento, nem pessoas, mas hoje os jornais estão com dificuldades em contratá-las», optando por rentabilizar os recursos que já têm.

Por outro lado, este responsável da Controlinveste lamentou que empresas como o Google, Facebook e operadores de telecomunicações arrecadem a maioria das receitas na Internet, cabendo a menor fatia aos produtores de conteúdos.

«A publicidade e algumas coisas pagas» nos formatos digitais representam «pouco» para tornar os meios sustentáveis, referiu, considerando que «a estrutura de capitais tem que mudar».

José Alberto Carvalho alertou para a previsão de que, no final deste ano, «a dimensão financeira do mercado publicitário [na televisão em Portugal] seja equivalente ao que existia em 1997».

«Cada um que imagine como se vivia em 97, com tudo o que não tinha sido inventado», referiu, alertando que na indústria dos média «não pode haver um mercado de 1997 e uma empresa de 2010».

Por ouro lado, da parte dos consumidores, considerou que o mercado de versões digitais pagas é reduzido, questionando se só poucos pagam «quais é que são as condições de sobrevivência», como é que é possível «manter uma empresa profissional» ou «pagar minimamente salários competitivos».
Offline

Tonif4 
Membro
Mensagens 70 Gostos 0
Troféus totais: 21
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 50 Posts 10 Posts

Em suma, isto só se trata de mais uma tentativa de tirar lucro do trabalho dos outros, por parte do estado.

Já não basta os impostos sobre as empresas nacionais para agora quererem também por a mão ao império da Google (em tribunal, não tenho a menor dúvida que a Google venceria qualquer problemática).

A relação coexistente entre a Google e nós, webmasters é o que ao nível da Biologia se poderia chamar de MUTUALISMO.

Logo, por mim, nem nós podemos exigir nada deles, nem eles de nós. Ponto. Quem não concorda, basta pedir para não ser indexado!
Offline

Jerson 
Elite
Mensagens 2401 Gostos 0
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Em suma, isto só se trata de mais uma tentativa de tirar lucro do trabalho dos outros, por parte do estado.

Já não basta os impostos sobre as empresas nacionais para agora quererem também por a mão ao império da Google (em tribunal, não tenho a menor dúvida que a Google venceria qualquer problemática).

A relação coexistente entre a Google e nós, webmasters é o que ao nível da Biologia se poderia chamar de MUTUALISMO.

Logo, por mim, nem nós podemos exigir nada deles, nem eles de nós. Ponto. Quem não concorda, basta pedir para não ser indexado!

Não é bem assim, os media têm uma preocupação legítima. Obviamente que neste momento estamos a ouvir o seu lado e eles vão defender os seus interesses.

É uma questão que deve ser debatida, no entanto é preciso perceber se este declínio deve-se à Google ou ao Facebook, ou se está a acontecer fruto de uma evolução natural onde por exemplo o declínio da imprensa escrita  já tinha sido há muito previsto.

Em Portugal junta-se uma conjuntura económica adversa e isso faz com que sofram a dobrar. Mas há quem diga que isto poderia ser evitado se eles preparassem devidamente as suas estruturas, afinal de contas e tal como eu referi, há muito tempo que se sabia que isto ia acontecer.

Offline

Tonif4 
Membro
Mensagens 70 Gostos 0
Troféus totais: 21
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 50 Posts 10 Posts

Sim, nesse sentido tens razão.
Offline

betanalista 
Membro
Mensagens 2567 Gostos 0
Feedback +18

Troféus totais: 26
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Isto só de alguém que não percebe nada do assunto.

Portanto o google tem de pagar pelos conteúdos que rentabiliza com publicidade? Isto é catastrófico!

Mas existe alguma publicidade adsense nos sites da SIC? E depois todos os que usam adsense já não recebem dinheiro?

E já agora é possível ler algum conteúdo no google? Ou será que é lido no site de quem o criou?
Offline

marcoportugal 
Membro
Mensagens 6 Gostos 0
Troféus totais: 12
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 2 Level 1 First Post Karma Fifth year Anniversary Fourth year Anniversary Third year Anniversary

Falhas? Achas mesmo que o conteúdo da Google esmaga o resto por uma falha :lol:?

 :superlol:
Offline

Jerson 
Elite
Mensagens 2401 Gostos 0
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Isto só de alguém que não percebe nada do assunto.

Portanto o google tem de pagar pelos conteúdos que rentabiliza com publicidade? Isto é catastrófico!

Mas existe alguma publicidade adsense nos sites da SIC? E depois todos os que usam adsense já não recebem dinheiro?

E já agora é possível ler algum conteúdo no google? Ou será que é lido no site de quem o criou?


Pois isso ainda será alvo de muita discussão, não sei como está na Alemanha, mas era suposto debaterem isso no parlamento este mês. O mais certo é o que se decidir por lá ser adoptado pelo resto da Europa, mas enfim pode não haver decisão nenhuma e ficar tudo como está.
Offline

Rodrigues 
Membro
Mensagens 1786 Gostos 1
Feedback +5

Troféus totais: 26
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Se os resultados do digital são fracos isso é outra história, mas com publicidade por exemplo em cada video obrigatória (entre 15 a 30 segundos que não dá para saltar) não me parece que os visitantes regressem muitas vezes ás suas propriedades digitais.

Realmente, ou vivem noutro planeta ou têm idiotas a trabalhar para eles. Quem é que tem paciência para ver publicidade de 30 segundos em cada vídeo? Por causa disso nunca vejo os vídeos do Record, vejo o título, pesquiso no youtube e vejo lá sem PUB... Parecem estar na idade da pedra e não sabem acompanhar a evolução da web.