← Marketing

Marketing - Uma Visão Distorcida Da Realidade?

Lida 2955 vezes

Offline

Ivo Pereira 
Membro
Mensagens 661 Gostos 1
Feedback +7

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts

Será que por conhecermos o mercado, e como lidar com certos públicos-alvo, não teremos de alguma forma uma visão distorcida em relação à verdadeira realidade do que estamos a tentar "vender"?

Seja um produto, um título de um artigo, o que quer que seja, que nos impede de ver como um utilizador normal, que não seja filtrado por algum conhecimento na área, decidindo assim o que é melhor para o nosso site / produto?

Eu sei que isto parece um pouco esquisito e "filosófico" até talvez, mas nunca vos aconteceu falarem com outro marketer e ele próprio dizer-vos que "só dizes isso e pensas assim porque conheces o mercado"?

Fiz-me entender?  :-k
Offline

Diogo Pinto 
Administrador
Mensagens 4392 Gostos 368
Feedback +4

Troféus totais: 37
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Search Level 6 Linux User Mobile User Super Combination Combination Topic Starter 50 Poll Votes 10 Poll Votes

Mas conhecer o mercado, e pensar diferente das pessoas que não o conhecem, ou conhecem mal, não é uma coisa óptima?

E no fundo, marketing = vendas/leads/etc. Se não vendes o produto bem, ou não realças as suas qualidades, como queres ter sucesso? De certeza que um curso não se vende se utilizares a expressão "Fique preso no desemprego". Mas se deres às pessoas um pouco de esperança, o caso muda de figura: "Livre-se do desemprego".

Agora, se te referes a mentir, quando vendes o teu produto... De certeza que resulta, mas além de poderes ter problemas legais, perdes o melhor tráfego: o boca a boca.
Offline

Ivo Pereira 
Membro
Mensagens 661 Gostos 1
Feedback +7

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts

Claro sem dúvida Diogo, mas repara, seremos totalmente capazes de ver o que é mais atractivo, tal como um utilizador normal o vê?

Repara, já alguma vez pensaste que, por teres o conhecimento que tens, consegues diferenciar EXACTAMENTE o que é mais atractivo, e o que te levaria a comprar o quê, se não tivesses hoje os conhecimentos que tens de marketing?

É que parecendo que não, neste momento isso influencia o nosso discurso. Tudo bem, o marketing é conhecer o público-alvo, mas isso não estará só em si, a afectar a verdadeira visão da realidade do marketer?
Offline

Diogo Pinto 
Administrador
Mensagens 4392 Gostos 368
Feedback +4

Troféus totais: 37
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Search Level 6 Linux User Mobile User Super Combination Combination Topic Starter 50 Poll Votes 10 Poll Votes

Claro sem dúvida Diogo, mas repara, seremos totalmente capazes de ver o que é mais atractivo, tal como um utilizador normal o vê?

Repara, já alguma vez pensaste que, por teres o conhecimento que tens, consegues diferenciar EXACTAMENTE o que é mais atractivo, e o que te levaria a comprar o quê, se não tivesses hoje os conhecimentos que tens de marketing?

É que parecendo que não, neste momento isso influencia o nosso discurso. Tudo bem, o marketing é conhecer o público-alvo, mas isso não estará só em si, a afectar a verdadeira visão da realidade do marketer?

Não tenho qualquer formação que seja em marketing. Mas mesmo assim, todo o conhecimento mínimo que tenho acerca do Marketing (digital), se afecta a minha realidade, na minha opinião, afecta de uma forma muito positiva.
Offline

Ivo Pereira 
Membro
Mensagens 661 Gostos 1
Feedback +7

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts

Claro claro, nem eu. Tudo o que sei também é um pouco (quíssimo!) de Web Marketing que consigo aplicar nos meus projetos e pouco mais.

Mas como podemos nós estar tão certos que seria exactamente aquelas atitudes que teríamos como utilizadores desconhecedores do mercado?

Claro que com este conhecimento também sou afectado de uma forma muito positiva, e como já referi, é um excelente filtro que te permite diferenciar o que têm qualidade e o que não tem desde partida (na maioria dos casos).
Offline

Eduardo Santos 
Equipa
Mensagens 1097 Gostos 1
Feedback +4

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Tenth year Anniversary Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Para teres sucesso tens de te por no papel do utilizador/comprador. É extremamente importante ter esta capacidade. Saber o que o público em geral precisa, e o que tu enquanto utilizador/comprador também achas que faz falta.

Aliás, muitas startups começam exactamente com o objectivo de resolverem problemas dos próprios criadores, as quais mais tarde evoluem e abrangem outros utilizadores com o mesmo problema.

Por exemplo, uma das melhores formas de saberes se um site está bem desenvolvido é colocares alguém "leigo" no que toca a computadores/internet, e estudares a forma como a pessoa utiliza o site. Por vezes o que nos parece "simples" para o utilizador comum é uma dor de cabeça. A própria forma como o site está estruturado é fulcral para encaminhar o utilizador na sua navegação ao longo do site e assim motivar o mesmo a voltar a visitá-lo.

As pessoas não tem paciência nenhuma para complicações, querem encontrar a informação que precisam o mais rapidamente possível, e é aqui que entra o velho ditado: "Simplicidade é complexidade máxima", ou "Less is more". O Google é um exemplo que brilha neste aspecto. É o conceito mais simples e básico de todos, e é o que reina na Internet precisamente por isso. Não é um obstáculo, mas sim uma ferramenta muito poderosa.
Offline

Ivo Pereira 
Membro
Mensagens 661 Gostos 1
Feedback +7

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts

Para teres sucesso tens de te por no papel do utilizador/comprador. É extremamente importante ter esta capacidade. Saber o que o público em geral precisa, e o que tu enquanto utilizador/comprador também achas que faz falta.

Aliás, muitas startups começam exactamente com o objectivo de resolverem problemas dos próprios criadores, as quais mais tarde evoluem e abrangem outros utilizadores com o mesmo problema.

Por exemplo, uma das melhores formas de saberes se um site está bem desenvolvido é colocares alguém "leigo" no que toca a computadores/internet, e estudares a forma como a pessoa utiliza o site. Por vezes o que nos parece "simples" para o utilizador comum é uma dor de cabeça. A própria forma como o site está estruturado é fulcral para encaminhar o utilizador na sua navegação ao longo do site e assim motivar o mesmo a voltar a visitá-lo.

As pessoas não tem paciência nenhuma para complicações, querem encontrar a informação que precisam o mais rapidamente possível, e é aqui que entra o velho ditado: "Simplicidade é complexidade máxima", ou "Less is more". O Google é um exemplo que brilha neste aspecto. É o conceito mais simples e básico de todos, e é o que reina na Internet precisamente por isso. Não é um obstáculo, mas sim uma ferramenta muito poderosa.

Claro, aliás, é um excelente método de brainstorming é pensar o que faz falta à comunidade, e trabalhar para colmatar esse aspecto.

Concordo mais uma vez, e o Analytics penso que até dá uma excelente ajuda a visualizar o comportamento dos utilizadores num site, pelo que, o site deve estar mais apropriado para cada público-alvo, sendo que não faz sentido testar o comportamento de uma senhora de idade num site para jovens, por exemplo.

E finalmente concordo. Daí as pessoas adorarem certos artigos "milagrosos", listas, e por aí fora. São coisas de simples leitura (e detestam ler!) e que é facilmente comestível.

O Google no campo da simplicidade, e com um simples input, é um output para o mundo ;)

No entanto, tal como referia, será mesmo que não somos filtrados pelos conhecimentos? Temos que os saber distinguir, aliás, é o mercado que estudamos. O mais certo é estarmos correctos pois estudamo-los a eles e aos seus comportamentos, mas...
Offline

cpdesign 
Membro
Mensagens 235 Gostos 0
Troféus totais: 21
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts

@Ivo, a maior parte das escolhas que se fazem na compra de um produto ou serviço, nem sempre são conscientes, por isso o conhecimento nem sempre influencia essas escolhas.

O marketing actua ao nível psicológico, através uma série de pequenos pormenores subtis que não são facilmente perceptíveis.

Actua também ao nível da segmentação, por exemplo vês um carro de uma marca e dizes que é horrível, no entanto esse carro será espetacular para um grande grupo de pessoas.

Saberás que não estás sob a influência do marketing quando fazes uma escolha conciente, olhas para produtos de diversas marcas e irás experimentar e escolher aquele que tem as características que te interessam.

Por exemplo, vais comprar um computador, escolhes um MAC, um HP, um Sony, ou vais alargar a tua selecção e procurar o que tem as características que queres: processador, gráfica, memória, board....
Offline

Taribo 
Membro
Mensagens 1309 Gostos 12
Feedback +53

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Mobile User Windows User Level 5 Apple User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter

Acho que já disseram algumas coisas importantes no tópico, no teu caso estamos a falar mais de web marketing, eu dou-te um exemplo muito simples:

Quando temos um site em que trabalhamos regularmente tornarmo-nos "viciados" naquele formato fazendo com que por vezes passem despercebidos alguns erros de design, etc...

O tipo do marketing foca no cliente mas eu percebo o teu ponto de vista, por alguma razão as empresas contratam regularmente pessoas para dar a sua opinião sobre a marca, produto, fazem estudos de mercado, etc...
Offline

Luís Salvador 
Membro
Mensagens 2068 Gostos 37
Feedback +4

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

A minha formação em Marketing faz-me ter os olhos mais abertos quando entro numa loja, vejo uma promoção, abro uma revista, etc etc.

Quanto a Web Marketing, etc é parecido : )
Offline

Eduardo Santos 
Equipa
Mensagens 1097 Gostos 1
Feedback +4

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Tenth year Anniversary Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Não tenho formação mas gostava de ter conhecimentos aprofundados de web marketing. É quase como uma arte, saber cativar as pessoas para o produto sem elas se quer darem conta disso.

Já não sei onde vi, mas existe uma frase bastante sábia da parte de Steve Jobs:
"The products suck! There’s no sex in them anymore" quando voltou à Apple no final dos anos 90.

Ele criou produtos "viciantes". Cativou o subconsciente das pessoas, simplesmente através de designs inovadores e atractivos, aliados a ideias simples mas bastante eficazes. Deu-lhes "sex appeal" por assim dizer. :P O que culminou numa legião de fãs, e fiéis seguidores da marca.
Offline

Ivo Pereira 
Membro
Mensagens 661 Gostos 1
Feedback +7

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts

Também é uma área que me fascina muito o Marketing, e o controle que este tem sobre os usuais consumidores.

O tipo do marketing foca no cliente mas eu percebo o teu ponto de vista, por alguma razão as empresas contratam regularmente pessoas para dar a sua opinião sobre a marca, produto, fazem estudos de mercado, etc...

Isto dado à tal incapacidade de diferenciação se o que estás a tentar vender, está a ser vendido de forma correcta. Pois podemos não ter a total noção de como as coisas "saem lá para fora".

Para mim, a Apple é inovadora em termos de less design, more communication, e a Google em less interactivity, better results.