← Conversa Geral

Emigração. Um bicho papão ou uma verdadeira alternativa?

Lida 7547 vezes

Offline

fabiomigas 
Membro
Mensagens 148 Gostos 6
Troféus totais: 20
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts

Este tema está em voga nestes últimos tempos.
Mas será uma boa altura para arriscar?
Quais serão a vosso ver os prós e contras dessa importante decisão?
Offline

Jóni Oliveira 
Administrador
Mensagens 3428 Gostos 391
Feedback +28

Troféus totais: 35
Trófeus: (Ver todos)
Tenth year Anniversary Nineth year Anniversary Mobile User Apple User Level 6 Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes

Não tenho uma opinião muito formada acerca disso, mas neste caso vou para extremos.

Se cá não há emprego ou o emprego que temos não é estável e se tivermos emprego garantido lá fora (garantido e razoavelmente rentável para se conseguir viver no outro país) é de aproveitar.

Questões como ficar longe da família e a adaptação a outra cultura tem de começar a ficar de lado, temos de fazer para sobreviver.
Offline

fabiomigas 
Membro
Mensagens 148 Gostos 6
Troféus totais: 20
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts

Boas, Jóni.

Cada vez mais somos "cidadãos do mundo".
Vejamos a nossa história. Os portugueses têm (ainda que adormecido) o espírito de  aventura e conquista. Agora vou ser cru e duro. Se não formos bons naquilo que fazemos nem sequer vale a pena arriscar porque não vamos durar muito.

 Tem que se ter os pés bem assentes no chão e perceber que estamos num mercado global onde todos competem pelo seu lugar.
Offline

Jóni Oliveira 
Administrador
Mensagens 3428 Gostos 391
Feedback +28

Troféus totais: 35
Trófeus: (Ver todos)
Tenth year Anniversary Nineth year Anniversary Mobile User Apple User Level 6 Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes

Isso mesmo.

Eu já pensei na Republica Checa, ando a seguir um grupo de Portugueses em Praga no facebook, normalmente não tinha grande actividade a não ser o pessoal a combinar jantaradas.

Desde à uma ou duas semanas, é só portugueses a entrarem e a dizer que se vão mudar em Janeiro para lá.

Se temos altura certa para sair daqui não sei, depende de cada caso, mas temos de estar prontos para tudo.
Offline

Tekku 
Membro
Mensagens 100 Gostos 3
Troféus totais: 21
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts

É uma coisa em que cada vez tenho pensado mais, em Julho estive para arrancar para Inglaterra, para ir estudar lá iria viver com familiares, mas infelizmente a escola demorou muito a ter pronta os certificados e diploma e acabou também por haver um problema do outro lado que impossibilitou a ida....

Depois disso decidi procurar trabalho, de notar que tenho o 12º e nível 4 como Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos, e mesmo assim procurei trabalho em todo o lado e não só na área, cheguei a trabalhar para uma empresa de ar condicionados e era trabalho temporário...

Depois disso já em Setembro quase Outubro, comecei a pensar ir para a Suiça ter com uns primos que trabalham lá e que me desenrascavam mas era numa área pela qual não tenho muito gosto (construção civil) embora não tenha problemas nenhuns se tiver de o fazer, no entanto acabei por efectuar uma última aposta e estou neste momento a tirar um curso de Programação de nível 5.

Acabo este curso em Julho em principio e se não arranjar trabalho rapidamente aqui em portugal, considero fortemente emigrar para outro lado, tendo gosto especial por Inglaterra devido ao inglês ou então Suiça.

O meu problema com a mudança é a dificuldade em encontrar trabalho a partir de cá ( ou pelo menos não tive essa sorte) porque se arranjasse trabalho daqui de Portugal, penso que teria facilidade na adaptação, não sou uma pessoa muito dependente dos outros, e estando sozinho consigo desenrascar-me normalmente.
Offline

Eduardo Santos 
Equipa
Mensagens 1097 Gostos 1
Feedback +4

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Tenth year Anniversary Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Isto está "mau" em todo o lado, quer seja em Portugal ou noutros países. Se querem emigrar para outro país, façam apenas se tiverem alojamento garantido (familiares e/ou amigos) e certeza que conseguem arranjar trabalho.

O mais certo é chegarem lá e irem trabalhar para as obras. Mesmo quem tenha "caduco" terá sempre muita dificuldade em encontrar um emprego de jeito. Imo é arriscado demais emigrar neste momento, mesmo não tendo oportunidades de trabalho cá. Aqui sempre tem familiares, amigos, conhecidos, que podem dar uma mão, lá estão sozinhos e se a coisa der para o torto pode tornar-se complicado.

As minhas "dicas" são: Façam sacrifícios nesta altura, não gastem muito dinheiro, guardem todos os tostões, não arrisquem de olhos fechados (ou seja, nada de abrir empresas, nesta altura a não ser que tenham mesmo bom capital, e que tragam algo inovador para um mercado com muita procura e pouca oferta, e mesmo assim, muito arriscado...), não abusem nas saídas, não comprar coisas por comprar (apenas o essencial), nada de férias extravagantes, não comprem prendas para todos no Natal (apenas 1 presente para os mais próximos, o gesto é mais importante que o valor do objecto), e acima de tudo não se endividem, nem peçam créditos (pior merd* que alguma vez apareceu).

Basicamente, 1 dia de cada vez, sejam inteligentes nos negócios, e façam vocês as oportunidades, não esperem que elas venham ter convosco.
Offline

ehhhTouro 
Membro
Mensagens 3 Gostos 0
Troféus totais: 13
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Level 3 Level 2 Level 1 First Post Karma Sixth year Anniversary Fifth year Anniversary Fourth year Anniversary

Sábias palavras edumicro.  :)
Contudo, acho que actualmente, no mercado empregador é sempre uma experiência que nos enriquece. E como tudo na vida temos que ter um pouco um espirito aventureiro, mas claro que com responsabilidade, mas nada nesta vida é certo... e infelizmente no nosso país não há muitas oportunidades para os jovens qualificados e as que há, tens que vestir a camisola porque não vai ser fácil... Por isso os jovens têm que se dotar de todas as formas de sobressair, e, dispendiosamente infeliz, essa é uma das formas.
Offline

Th3lmuu90 
Membro
Mensagens 125 Gostos 0
Troféus totais: 19
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts

Estou a tirar curso de técnico de programação com equivalência a 12º e nãome estou a ver ir trabalhar para o estrangeiro... apesar de me desenrascar com a língua inglesa, não sei para onde ir, nem o que fazer quando chegar a outro país, para além de que não conheço ninguém de fora lol :S

Sei que em Portugal vai ser difícil arranjar algo, mas não vejo outra alternativa...
Offline

Thomato 
Membro
Mensagens 4125 Gostos 2
Feedback +2

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Há um mês ou dois passou na televisão que uma delegação do IEFP chamou algumas pessoas inscritas naquela delegação para lhes mostrar os prós e os contras da emigração.
Mostraram-lhes as vantagens e mostraram algumas oportunidades específicas e, obviamente, dispuseram-se a apoiar no processo, até porque, salvo erro, o IEFP tem uma base de dados de oportunidades no estrangeiro.

Essa iniciativa gerou, na altura, uma onda de indignação por parte de algumas pessoas que tinham sido chamadas.
A memória que tenho da reportagem é a de uma miúda com 20 e poucos anos, com o 12º ano e que não foi para a universidade a jurar que o estado - através do IEFP - os queria obrigar a partir para o estrangeiro e que isso era "uma faca nas costas" para ela.

Essa mesma miúda não tinha emprego, nunca tinha tido emprego e vivia com os pais. Era, deduzi eu, uma parasita a 300%.

Agora expliquem-me: essa pessoa cá não tinha emprego. Essa pessoa cá não fazia nada. É uma pessoa jovem que não tem nada a agarrá-la a Portugal.
Porque raio é que haveria ela de ficar cá em vez de tentar uma oportunidade no estrangeiro?

O problema é terem os paizinhos a suportar estas aberrações, porque quando há uns anos se deram vagas de emigração para França, Suíça e também para os EUA, as pessoas foram porque não tinham outra opção.
E qual foi o resultado? 90% delas foram bem sucedidas à sua maneira e conseguiram criar um modo de vida estável e que hoje inveja muitos dos que cá ficaram.

Eu conheço um caso de 2 pessoas que, nos anos, 70 ou 80, não sei precisar, ficaram sem emprego cá. Partiram para os EUA. O que é que foram fazer? Foram limpar frotas de autocarros durante a noite, porque era um emprego que ninguém o queria lá.
Agora têm reformas de quase 1500€ e têm uma vida mais que estável. Mas para isso tiveram de se sacrificar e deixar o que tinham cá.

Eu estou a estudar, 11º de Economia, ou seja, ainda me faltam vários anos, e não tenho sequer a menor intenção de ficar em Portugal!
Aliás, o meu objectivo é fazer o mestrado fora e ficar lá a trabalhar.

O problema está pura e simplesmente nas mentalidades...
Offline

jotix 
Membro
Mensagens 227 Gostos 10
Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Emigrar é uma boa alternativa, dependendo da área que se procura.

Por exemplo, em França, onde estou, as áreas que tem empregabilidade garantida, são as áreas relacionadas com a construção e saúde.
Offline

Lord Paulus Cobris 
Membro
Mensagens 816 Gostos 9
Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Boas!
A emigração poderá ser uma boa alternativa para encontrar trabalho qualificado noutros países...

Para mim além do valor mensal, é importante escolher um país, com estabilidade geo-política, boa qualidade geral de vida e desenvolvido.
Conto daqui a uns anos e caso o meu negócio se expanda, mudar-me para um país mais ao meu gosto (Islândia, Finlândia, Canadá ou Austrália).

Visto que o meu tipo de trabalho permite-me estar em qualquer lado, desde que tenha um acesso á internet e um computador, é irrelevante onde me encontro.
Poderei dar uma saltada por cá de vez em quando para tratar de situações presenciais, mas para mim, existe uma diferença muito grande entre a mentalidade nórdica e a mentalidade portuguesa (e falo apenas em termos civilizacionais).

Cumprimentos,

Paulo Eduardo
Offline

jotix 
Membro
Mensagens 227 Gostos 10
Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

E qual é essa diferença de mentalidades, Paulo?
Offline

Lord Paulus Cobris 
Membro
Mensagens 816 Gostos 9
Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

E qual é essa diferença de mentalidades, Paulo?

Basta ver os comportamentos mais "civilizados" com que os cidadãos desses países têm para os seus pares.
Em especial coisas básicas, como saber estar na estrada, saber se comportar na rua (beatas ou lixo para o chão, etc...).

Depois existe a diferença a nível da gestão dos países... Nesses países citados, o governo trabalha para o povo e não para eles mesmos.
Basta consultar o índice de desenvolvimento humano nesses países para se perceber a diferença.

No entanto existe algo que infelizmente é menos bom nesses países... Visto que normalmente os países nórdicos são no geral bem mais racistas perantes outras raças que paises do sul da Europa (em especial Portugal).

No entanto acabo por compreender o ponto de vista deles, apenas querem o melhor que os emigrantes possam oferecer para complementar a sua sociedade...
Não é como aqui que aceitamos qualquer tipo de pessoa.... Seja um engenheiro, seja um ladrão...

Cumprimentos,

Paulo Eduardo
Offline

ehhhTouro 
Membro
Mensagens 3 Gostos 0
Troféus totais: 13
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Level 3 Level 2 Level 1 First Post Karma Sixth year Anniversary Fifth year Anniversary Fourth year Anniversary

Paulo, vou concordar contigo. Eu tenho muita pena que Portugal não tenha a mesma mentalidade que os países do Norte, certamente, se a tivéssemos não teríamos chegado a esta situação que hoje vivemos. Vi uma reportagem há já algum tempo sobre a Dinamarca ser um dos países mais feliz da europa, e a razão era porque o sistema realmente funcionava, muito por causa da mentalidade dos seus cidadãos. Por exemplo, lá ninguém ficava muito tempo no subsidio de desemprego, porque tinham perfeita consciência que aquilo prejudicava o próprio país, entre vários exemplos...
Offline

Pedro Lopes 
Beta tester
Mensagens 3568 Gostos 18
Feedback +6

Troféus totais: 32
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3

Na Suíça, é um dos melhores países para se viver, mas para isso é preciso encontrar emprego, e também não está fácil por aqui.