← UI & UX Design

Ordem dos Designers poderá ser uma realidade próxima

Lida 10238 vezes

Offline

Nuno 
Administrador
Mensagens 7780 Gostos 216
Feedback +2

Troféus totais: 42
Trófeus: (Ver todos)
100 Poll Votes Level 7 Search Mobile User Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 50 Poll Votes 10 Poll Votes

Este assunto já foi discutido aqui no fórum, já não me lembro onde. Mas fiquei muito satisfeito ao ler o artigo que vem hoje no publico.

Citar
As duas associações profissionais de designers portugueses estão a preparar um protocolo para criar a Ordem dos Designers, com instalação prevista para 2012. Trinta e cinco anos depois da abertura da primeira licenciatura de Design em Portugal, a Associação Portuguesa de Designers (APD) e a Associação Nacional de Designers (AND) consideram que uma Ordem profissional reconhecida pelo Ministério da Economia é "inevitável" para "potenciar os recursos qualificados" no sector, diz a presidente da AND, Elisabete Antunes.

http://www.publico.pt/Cultura/associacoes-profissionais-unemse-para-criar-uma-ordem-dos-designers-ate-2012_1462281
Offline

Luís Salvador 
Membro
Mensagens 2068 Gostos 37
Feedback +4

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Agora vamos lá ver se consideram nós, Web Designers (eu sei, ainda estou um pouco longe de me considerar um grande Web Designer lol), também como verdadeiros Designers. Na volta incluem lá apenas os Designers de Moda etc...
Offline

Nuno 
Administrador
Mensagens 7780 Gostos 216
Feedback +2

Troféus totais: 42
Trófeus: (Ver todos)
100 Poll Votes Level 7 Search Mobile User Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 50 Poll Votes 10 Poll Votes

Isso está explicado no artigo, haverá vários ramos, designers de comunicação, designer de moda, etc. E haverá excepções para pessoas sem formação superior com competências aprovadas.
Offline

Doppel 
Membro
Mensagens 293 Gostos 0
Troféus totais: 20
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts

Agora vamos lá ver se consideram nós, Web Designers (eu sei, ainda estou um pouco longe de me considerar um grande Web Designer lol), também como verdadeiros Designers. Na volta incluem lá apenas os Designers de Moda etc...

Concordo.
Offline

Eduardo Santos 
Equipa
Mensagens 1097 Gostos 1
Feedback +4

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Tenth year Anniversary Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Sinceramente não vejo grande vantagem em criarem uma ordem.
Offline

Thomato 
Membro
Mensagens 4125 Gostos 2
Feedback +2

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Sinceramente não vejo grande vantagem em criarem uma ordem.
Reconhecimento, credibilidade, ter uma estrutura de apoio...
Offline

hpwd 
Membro
Mensagens 17 Gostos 0
Troféus totais: 17
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 3 Level 2 Level 1 10 Posts First Post Karma Avatar

Concordo a 100%

O que não falta por aí são miúdos armados em pseudo designers só por conseguirem fazer um gradiente em Photoshop.
Há que criar regras e reconhecer os verdadeiros designers. Aqueles que estudaram, trabalharam e lutaram para terem um curso/futuro decente na área.

Se isto continuar assim daqui a pouco há "designers" com o 7º ano de escolaridade

Citar
"Há uma série de gente que diz que é designer e tem-se usado o termo para uma série de barbaridades. É importante falar a uma só voz, tem de haver ética, responsabilidade"

...Nuno Sá Leal


para quem é realmente designer mas falta-lhe o canudo ( verdadeiros auto-didactas ou com cursos profissionais decentes ):

Citar
...os designers sem formação na área mas com corpo de trabalho reconhecido terão estatuto de excepção numa futura Ordem...

Gostei bastante desta notícia, pois vai de encontro com a ideia que eu tenho sobre o estado do mercado de design gráfico/web design na Internet.

É pena que alguma gente deste fórum se sinta ofendido mas é verdade que maior parte acha que é designer gráfico por pegar num ícone e juntar um texto com tipo de letra bonito e dizer que é um logo, ou acha que é web designer/web developer por instalar o wordpress e instalar um tema.

Pena é, que, quando algum dia saírem de casa e virem como uma verdadeira empresa de design/webdesign trabalha até vão chorar ao olharem para trás e virem as barbaridades que fizeram/disseram.


Isto não um ataque a ninguém, deve haver mais gente com a mesma opinião que eu.

Venham de lá mais opiniões
Offline

cjseven 
Administrador
Mensagens 1809 Gostos 26
Feedback +3

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 1000 Posts

LOL

Nada contra mas... se acham que é a ordem que vos irá permitir obter o reconhecimento e pagamentos que merecem...

Para mim é mais uma treta com vista a criar barreiras à entrada (segundo Porter), tal como são, na sua maioria, as outras ordens em Portugal, e uma forma de levantar o ego "profissional" daqueles que gostam de dizer "a minha profissão é designer / engenheiro / professor, etc".

Regra geral, e no mundo em constante mutação em que estamos inseridos, a ideia individualizada de uma profissão para a vida é uma ilusão. Hoje podemos ser designers, mas amanhã podemos ser outra coisa qualquer.

Por outro lado, o acesso ao desempenho de qualquer função técnica deve ser livre e meramente qualificada / reputada pelos clientes, tal como foram sempre as profissões técnicas de agricultor, ferrador, etc.

Nunca foi preciso criar ordens para essas profissões pois de nada vale proclamar que somos "agricultores" se não o demonstramos.

Estas ordens criam uma distorção do mercado (camufladas de boas intenções) que, até me provarem o contrário, não trazem nada de bom às sociedades onde se inserem.

A seguir só falta obrigarem (em termos de webdesign) a que os sites sejam feitos por designers pertencentes à ordem e que espetem mais uma taxa por isso. Ou então todo o material estacionário ou um mero logotipo, para ser autorizado, tenha de ser criado por membro dessa ordem... :( Enfim, ainda bem que Portugal é um mero rectangulo e que ninguém (acho...) segue o nosso exemplo.

Por mim "me da igual". Nunca me considerei designer / programador ou até mesmo freelancer. Sou apenas um empreendedor de negócios, ideias e conceitos online. Vou criar uma ordem... ;)
Offline

Jota 
Editor
Mensagens 773 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

De momento sem saber muito como essas "ordem" funcionam acabo por concordar um pouco com o cjseven.

Se calhar preciso de fazer um pouco mais de pesquisa sobre como isso funciona.

Eu acho que no fim do dia se és bom no que fazes não precisas de ordem nenhuma, existe sempre alguém que estará interessado no teu trabalho.

Citar
O que não falta por aí são miúdos armados em pseudo designers só por conseguirem fazer um gradiente em Photoshop.
Há que criar regras e reconhecer os verdadeiros designers. Aqueles que estudaram, trabalharam e lutaram para terem um curso/futuro decente na área.

Se isto continuar assim daqui a pouco há "designers" com o 7º ano de escolaridade

Também existe muita gente com canudo que sinceramente mais valia ficarem em casa. Atenção não estou a defender os "miúdos", mas não é por uma pessoa ter um canudo na área de design é o melhor.

Offline

Paulo Gil 
Membro
Mensagens 233 Gostos 0
Troféus totais: 25
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts

Eu para não me alongar e repetir, sou da mesma opinião que o cjseven e o jota.
Offline

anjo2 
Membro
Mensagens 3020 Gostos 0
Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Eu li lá designers e não web-designers, os designers é muito mais que a web, tudo o que compramos tem um design, os telemóveis, caixas dos computadores, copos, cadeiras, etc etc etc, certamente que pessoas sem formação é muito mais difícil desenhar este tipo de coisas (físicas) que requerem certos padrões de usabilidade e durabilidade.

A ordem vai criar requisitos mínimos para se entrar e assim ser mais fácil para as empresas recrutarem pessoas, claro que se procurarem um web-designer não vão ver se está na ordem ou não.
Offline

Eduardo Santos 
Equipa
Mensagens 1097 Gostos 1
Feedback +4

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Tenth year Anniversary Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Ora aqui está a devida explicação do meu comentário em cima. :)
LOL

Nada contra mas... se acham que é a ordem que vos irá permitir obter o reconhecimento e pagamentos que merecem...

Para mim é mais uma treta com vista a criar barreiras à entrada (segundo Porter), tal como são, na sua maioria, as outras ordens em Portugal, e uma forma de levantar o ego "profissional" daqueles que gostam de dizer "a minha profissão é designer / engenheiro / professor, etc".

Regra geral, e no mundo em constante mutação em que estamos inseridos, a ideia individualizada de uma profissão para a vida é uma ilusão. Hoje podemos ser designers, mas amanhã podemos ser outra coisa qualquer.

Por outro lado, o acesso ao desempenho de qualquer função técnica deve ser livre e meramente qualificada / reputada pelos clientes, tal como foram sempre as profissões técnicas de agricultor, ferrador, etc.

Nunca foi preciso criar ordens para essas profissões pois de nada vale proclamar que somos "agricultores" se não o demonstramos.

Estas ordens criam uma distorção do mercado (camufladas de boas intenções) que, até me provarem o contrário, não trazem nada de bom às sociedades onde se inserem.

A seguir só falta obrigarem (em termos de webdesign) a que os sites sejam feitos por designers pertencentes à ordem e que espetem mais uma taxa por isso. Ou então todo o material estacionário ou um mero logotipo, para ser autorizado, tenha de ser criado por membro dessa ordem... :( Enfim, ainda bem que Portugal é um mero rectangulo e que ninguém (acho...) segue o nosso exemplo.

Por mim "me da igual". Nunca me considerei designer / programador ou até mesmo freelancer. Sou apenas um empreendedor de negócios, ideias e conceitos online. Vou criar uma ordem... ;)
Offline

Nuno 
Administrador
Mensagens 7780 Gostos 216
Feedback +2

Troféus totais: 42
Trófeus: (Ver todos)
100 Poll Votes Level 7 Search Mobile User Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 50 Poll Votes 10 Poll Votes

Anjo,

Um webdesigner estará incluído no ramo de design de comunicação. Assim como os designers gráficos ou designers multimédia..
Offline

Jota 
Editor
Mensagens 773 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Como disse, o meu conhecimento de ordem é um pouco vago.

Quais os critérios para entrar na ordem? Ser bom ou ter um canudo? Podes ser bom e ter qualidade para a coisa e não teres canudo, como podes ter canudo e não teres la grande qualidade.

Quais os benefícios da ordem?

Citar
Reconhecimento, credibilidade, ter uma estrutura de apoio

Reconhecimento de quem? De uma ordem? Precisamos de uma ordem dizer: "Ele é  designer" ?

Eu não sou designer, sou programador e para mim basta o meu CV e as referencias das empresas em que trabalhei, não tenho necessidade de uma ordem. E se calhar ate existe.

Quando procuro um programador para a minha equipa, olho sempre para CV e as referencias, não pergunto se estão em ordem X.

E antes que pensem, este é daqueles gajos que não tem canudo esta a defender o canto dele, tenho 2 :P

E já agora tem que se pagar quotas por mês/ano para estar na ordem?

Como disse posso mudar de ideias, mas por agora acho que é mais burocracias.

Citar
Eu li lá designers e não web-designers, os designers é muito mais que a web, tudo o que compramos tem um design, os telemóveis, caixas dos computadores, copos, cadeiras, etc etc etc, certamente que pessoas sem formação é muito mais difícil desenhar este tipo de coisas (físicas) que requerem certos padrões de usabilidade e durabilidade.

A ordem vai criar requisitos mínimos para se entrar e assim ser mais fácil para as empresas recrutarem pessoas, claro que se procurarem um web-designer não vão ver se está na ordem ou não.

Se a ordem servir para isso, para empresas que queiram recrutar pessoal usarem a ordem para terem uma lista de pessoas que possam recrutar talvez tenha o seu uso.

Mas a realidade que eu conheço normalmente as companhias metem anúncios, ou usam agências de recrutamento e depois fazem entrevista as pessoas das quais eles já viram o CV. Não conheço empresas a irem a ordem para recrutar pessoas.
Offline

cjseven 
Administrador
Mensagens 1809 Gostos 26
Feedback +3

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 1000 Posts

As Ordens servem essencialmente para criar barreiras à entrada na actividade ao mesmo tempo que protegem os já "estabelecidos", assegurando um nível de competitividade reduzido (logo menos oferta) resultando num valor acrescido pelo seu trabalho.

Disfarçam as suas intenções com a treta do "interesse público" quando na verdade os seus interesses são bem privados.

Basta olhar para dois exemplos:

Ordem dos Médicos

- Sempre tentaram adiar a abertura de novos cursos de medicina alegando que as univs não tinham condições para tal.

Ordem dos Advogados

- Fazem tudo para que todas as matérias relacionadas com a Lei estejam totalmente sob sua alçada. Irritaram-se profundamente quando alguns jovens advogados desejaram abrir um negócio num shopping providenciando serviços de informação e advocacia de baixos custos para o cliente, alegando que "advogado não é profissional de shopping".

Regra geral é do interesse das Ordens:

Obrigar os candidatos à ordem a cumprir as regras internas da ordem (à la clube maçonico) e manter os membros novos sob a alçada permanente dos "já estabelecidos" (e bem remunerados), dificultando, por um lado, o crescimento profissional dos primeiros e, por outro, o normal funcionamento da Lei da Oferta e da Procura (controlam a oferta - número de membros - para que os preços se mantenham altos).

E poderão dizer: "Mas protegemos o interesse público e os cidadãos em geral na medida em que um médico para ser médico tem de pertencer à ordem e garante-se a sua qualidade profissional."

Não faltam casos de médicos que não são médicos e médicos que estão na ordem e são maus médicos.

É também bem vísivel o subpoder que é criado com estas associações corporativistas na medida que quase substituem o Governo e o Estado quando as coisas correm mal e é preciso dar satisfações (negligência médica por exemplo) .

Contudo a falta de transparência e o super proteccionismo (à la 3 mosqueteiros) é tanto, que normalmente o tal interesse público (aka tugas) nunca ficam a saber de nada... e o Estado "just doesn't care".

Dito isto, não tenho nada contra organizações / associações profissionais que visam proteger os seus interesses.

Mas quando estas procuram, não democraticamente (ninguém vota para presidente das ordems, certo?), controlar, em nome do interesse público, as regras do jogo a seu belo prazer, acho que não devemos concordar com a sua existência.


----

P.S. Fdx.. o +t indexa tudo. Procura-se por "ordem dos designers" a tá lá na primeira página. :D ATENÇÃO: Se eu for encontrado numa valeta já sabem quem me quis "tirar a tosse".

P.S.2 Isto é apenas a minha opinião com base no meu (pouco) senso comum. Nunca pertenci a nenhuma ordem. ;)