← Conversa Geral

Endividamento dos Portugueses

Lida 6038 vezes

Offline

Consultor 
Membro
Mensagens 812 Gostos 10
Feedback +21

Troféus totais: 24
Trófeus: (Ver todos)
Level 5 Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Lançamos a questão na nossa página do Facebook sobre o endividamento dos Portugueses,decidimos apresentar a pergunta aqui no +t e saber a opinião de todos.

Acham que a culpa do endividamento dos Portugueses se deve só a eles próprios e azares que tiveram na vida, ou as entidades financeiras também têm a sua quota de culpa?


Concordam com a política de penhoras?




Offline

Thomato 
Membro
Mensagens 4125 Gostos 2
Feedback +2

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Claro que a culpa é da própria pessoa, que só fica sobre endividada porque quer. A culpa jamais será da entidade bancária (que por sinal não obrigou a pessoa a pedir o crédito)...
Offline

bonsempregos 
Membro
Mensagens 2008 Gostos 7
Feedback +3

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Com o devido respeito, mas o que é que endividamento tem a ver com "webmasters"? Tudo bem que está na zona de conversa geral, mas esta zona deveria ser (a meu ver) sobre assuntos que não cabem em nenhuma outra categoria MAS que sejam relacionados com "webmasters"

Para este tipo de assunto existe o off-topic ou mesmo outros foruns

Ps: É apenas a minha humilde opinião.
Offline

Daniel 
Membro
Mensagens 358 Gostos 1
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Claro que a culpa é da própria pessoa, que só fica sobre endividada porque quer. A culpa jamais será da entidade bancária (que por sinal não obrigou a pessoa a pedir o crédito)...

Faço destas as minhas palavras, a responsabilidade do endividamento financeiro é obviamente da má gestão por parte do individuo, até digo mais essa má gestão é capaz de ser uma das grandes causas da crise que Portugal e do endividamento financeiro do país, pois vejamos:

O Individuo pede empréstimo ao banco ou empresa de crédito para pagar as dividas, ou efectuar uma compra, ao não conseguir pagar o empréstimo fica a dever, com a quantidade de dividas existentes o próprio banco precisa de pedir dinheiro, e isto continua continua e continua....
Offline

Consultor 
Membro
Mensagens 812 Gostos 10
Feedback +21

Troféus totais: 24
Trófeus: (Ver todos)
Level 5 Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Com o devido respeito, mas o que é que endividamento tem a ver com "webmasters"? Tudo bem que está na zona de conversa geral, mas esta zona deveria ser (a meu ver) sobre assuntos que não cabem em nenhuma outra categoria MAS que sejam relacionados com "webmasters"

Para este tipo de assunto existe o off-topic ou mesmo outros foruns

Ps: É apenas a minha humilde opinião.

Respeito a tua opinião, mas como sou novo aqui deduzi que " Conversa Geral " se enquadra-se com o nosso tópico. Quanto à questão do endividamento ter a ver com os webmasters, penso que directamente pode não ter muito, mas sendo um tema actual da sociedade Portuguesa muitos podem-se interessar , tal como se interessaram por outros tópicos que não tem nada a ver directamente com webmasters.
Offline

Jerson 
Elite
Mensagens 2401 Gostos 0
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Com o devido respeito, mas o que é que endividamento tem a ver com "webmasters"? Tudo bem que está na zona de conversa geral, mas esta zona deveria ser (a meu ver) sobre assuntos que não cabem em nenhuma outra categoria MAS que sejam relacionados com "webmasters"

Para este tipo de assunto existe o off-topic ou mesmo outros foruns

Ps: É apenas a minha humilde opinião.

Não é só a tua, por acaso também partilho da mesma opinião.
Offline

Consultor 
Membro
Mensagens 812 Gostos 10
Feedback +21

Troféus totais: 24
Trófeus: (Ver todos)
Level 5 Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Claro que a culpa é da própria pessoa, que só fica sobre endividada porque quer. A culpa jamais será da entidade bancária (que por sinal não obrigou a pessoa a pedir o crédito)...

Thomato e Daniel e se as causas do incumprimento se dever a doença ou quebra de rendimentos do agregado? Muitas pessoas são despedidas sem terem direito a subsídios ou outras ajudas, e assim é difícil conseguir cumprir com as obrigações bancárias e colocar o "pão na mesa".

Não pensam que deveria existir da parte das entidades bancárias mais disponibilidade para renegociar os contractos de crédito, estando as pessoas impossibilitadas de cumprir com as prestações?
Offline

Daniel 
Membro
Mensagens 358 Gostos 1
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

É assim visto que "meio" Portugal vive de subsídios e quer é estar em casa sem fazer nenhum, a esses eu dava-lhes o rendimento mínimo de inserção... ai dava dava Esse dinheiro podia e devia ser desviado para pessoas com doenças etc.

E sim devia mas lembrar como são as instituições bancárias, lucrar é o principal objectivo
Offline

Consultor 
Membro
Mensagens 812 Gostos 10
Feedback +21

Troféus totais: 24
Trófeus: (Ver todos)
Level 5 Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

É assim visto que "meio" Portugal vive de subsídios e quer é estar em casa sem fazer nenhum, a esses eu dava-lhes o rendimento mínimo de inserção... ai dava dava Esse dinheiro podia e devia ser desviado para pessoas com doenças etc.

E sim devia mas lembrar como são as instituições bancárias, lucrar é o principal objectivo

Concordo contigo, existe muitas pessoas que usufruem de subsídios mesmo tendo possibilidades de trabalhar, e alguns até trabalham e recebem o subsídio à mesma.

Mas falando daqueles que ficam "mesmo" desempregados e doentes, na minha opinião as entidades bancárias deveriam ser obrigadas a rever os contractos de crédito nestas condições, pois qualquer pessoa que fique desempregada de um momento para o outro, que o negócio próprio corra mal ou até que exista uma separação... os rendimentos são obrigatoriamente mais baixos, e tendo o cliente como provar, na minha opinião era escusado a pressão dos credores para exigir os montantes que sabem à partida que aquela pessoa não tem condições para o fazer, e estando a deixar esse cliente amontoar dívidas, só piora a situação para o próprio e fica mais difícil para o banco recuperar o dinheiro.
Offline

mestreamateur 
Membro
Mensagens 671 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Citar
Mas falando daqueles que ficam "mesmo" desempregados e doentes, na minha opinião as entidades bancárias deveriam ser obrigadas a rever os contractos de crédito nestas condições, pois qualquer pessoa que fique desempregada de um momento para o outro, que o negócio próprio corra mal ou até que exista uma separação... os rendimentos são obrigatoriamente mais baixos, e tendo o cliente como provar, na minha opinião era escusado a pressão dos credores para exigir os montantes que sabem à partida que aquela pessoa não tem condições para o fazer, e estando a deixar esse cliente amontoar dívidas, só piora a situação para o próprio e fica mais difícil para o banco recuperar o dinheiro.

Sinceramente acho que uma pessoa deve ter possibilidade de comprar as coisas sem estar a recorrer a empréstimos. Salvo raras excepções como comprar uma casa, no entanto, penso que os bancos também não andam a emprestar dinheiro para comprar casas assim sem mais nem menos.

Agora se é para comprar Carros, TV's e coisas fúteis como muita malta faz, acho que mesmo que aconteça isso das doenças, é o chamado Azar e se me acontecer a mim estou cá para assumir a responsabilidade do empréstimo.


Penso que Portugal já tem um historial alargado de gastar aquilo que não deve, nomeadamente temos o Grande Exemplo do Convento de Mafra, em que gastamos o Ouro todo que tínhamos dos descobrimentos para a Senhora ter um filho...  :shock:

Sempre fomos um povo de ostentação e isso é péssimo para nós. Só pensamos em comprar o que vem do estrangeiro porque o que é nacional não presta ou nem se sabe que existe.


Os portugueses pura e simplesmente têm que compreender que só podem gastar o que têm e não andar para aí a pedir empréstimos milagrosos que depois só dão em asneiras.


Se a coisa corre mal, avancem com o arresto ou penhoras.
Offline

Consultor 
Membro
Mensagens 812 Gostos 10
Feedback +21

Troféus totais: 24
Trófeus: (Ver todos)
Level 5 Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Mestreamateur obrigado pelo teu comentário.

Existe sem dúvida situações de endividamento por culpa própria,isto é, pediram créditos para coisas banais sabendo à partida que iria ser difícil o pagamento das prestações .

Como disseste e muito bem para certas situações como compra de casa e não só, quase todos somos obrigados a recorrer ao crédito, a não ser que tenhamos pais ricos ou recebamos uma de herança :)

E nessas situações como em outras em que é necessário o recurso ao crédito ( negócio próprio, viatura etc.. ) o banco empresta porque o cliente tem rendimentos para isso. Mas quando a vida desse cliente corre mal, o banco não se disponibiliza para o ouvir e ajuda-lo numa fase financeira complicada ( seja lá qual for o motivo..doença,desemprego etc..).

Ora os bancos e financeiras não são a "mercearia do lado", são grandes entidades que têm também responsabilidade social, por isso a meu ver deveriam ter obrigação de ajudar os seus clientes e não atira-los ao fundo quando mais precisam da ajuda do banco.

Os bancos ganham muito dinheiro, mas muito mesmo em juros e comissões, e só lhes prejudica estar a dificultar a vida dos clientes deles que de momento não conseguem pagar as prestações, e repito de momento! Porque se o banco facilitar o cliente certamente vai conseguir endireitar a sua vida, mas se o banco comunicar ao Banco de Portugal, accionar penhoras e amontoar as prestações ao clientes + juros, vai ser ainda mais difícil para ele pagar.

Nem que dessem uns meses "de isenção " e depois cobrassem uns juros faseados, era muito melhor para ambos e todos saiam a ganhar.




Quanto ao que disseste das penhoras, de facto elas existem e são para ser feitas, mas eu pessoalmente acho que deveria ser estudado o agregado familiar e o seu historial bancário para ver se existiu má fá ou não, caso tenha existido tudo bem , caso contrário deveria ser dada uma chance para reestruturar a vida financeira.

Um exemplo que acho muito mau, é a penhora do recheio de casa, imaginam uma penhora a uma família em que têm crianças e vão umas quantas pessoas levarem quase tudo o que é deles?

Como fica o psicológico dessas crianças? Que condições vão ficar para estudar e viver naquela casa? E já só falo nas crianças, pois os adultos também precisam de se sentar, de ter uma mesa etc.. etc..

Penso que existe penhoras desnecessárias.



Offline

Miguel Lucas 
Elite
Mensagens 3617 Gostos 13
Feedback +14

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Linux User Mobile User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5

Claro que a culpa é da própria pessoa, que só fica sobre endividada porque quer. A culpa jamais será da entidade bancária (que por sinal não obrigou a pessoa a pedir o crédito)...

Concordo inteiramente.
Acho piada a grande parte dos endividados que recorre a créditos para comprar grandes telemóveis, férias etc.. esses não tenho pena nenhuma que estejam na penúria.
Offline

mestreamateur 
Membro
Mensagens 671 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Sinceramente acho que o problema não está nas pessoas que por algum motivo não podem pagar, mas sim no Marketing que se faz em que é tudo facilidades.

Devia haver uma maior consciencialização para que não se peçam créditos e que se comece a pagar as coisas a pronto.

Quem não tem, não gasta...
Offline

Thomato 
Membro
Mensagens 4125 Gostos 2
Feedback +2

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Concordo contigo, existe muitas pessoas que usufruem de subsídios mesmo tendo possibilidades de trabalhar, e alguns até trabalham e recebem o subsídio à mesma.

Mas falando daqueles que ficam "mesmo" desempregados e doentes, na minha opinião as entidades bancárias deveriam ser obrigadas a rever os contractos de crédito nestas condições, pois qualquer pessoa que fique desempregada de um momento para o outro, que o negócio próprio corra mal ou até que exista uma separação... os rendimentos são obrigatoriamente mais baixos, e tendo o cliente como provar, na minha opinião era escusado a pressão dos credores para exigir os montantes que sabem à partida que aquela pessoa não tem condições para o fazer, e estando a deixar esse cliente amontoar dívidas, só piora a situação para o próprio e fica mais difícil para o banco recuperar o dinheiro.
Há seguros que asseguram o pagamento das mensalidades e, na sua generalidade, os bancos propõem soluções.

Quanto ao assunto do tópico, verdade seja dita, grande parte das famílias não tem a palavra poupança no seu vocabulário. Sempre que há um extra, gastam-no. E o dinheiro não chega quando não há prioridades!

O problema é as pessoas acharem que o governo as salva de tudo e quem podem fazer o que quiserem ;)
Quantas pessoas reclamam da reforma sem nunca terem descontado!? Quantas pessoas inventam maneiras de ficar em casa a receber o subsídio de desemprego e ainda reclamam que é pouco!? Quantas pessoas recebem subsídios de re-inserção e afins e depois pedem créditos de 5 em 5 anos para remodelar os móveis da casa!? Quantas famílias pedem créditos para carro, casa, obras em casa, móveis novos, férias, etc e depois queixam-se da situação e esperam que o estado lhes assegure as parvoíces?

Acredito que 80% de Portugal seja assim, e tenho nojo de que assim o seja... Mas depois quem não se quer identificar com estas acções e com este tipo de pessoas é racista e anti-pátria  :grin:


Quanto ao facto de o assunto se enquadrar ou não, é por serem webmasters que ficam imunes ao assunto?  :cool:
Offline

euluism 
Membro
Mensagens 975 Gostos 0
Feedback +4

Troféus totais: 26
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts

Concordo inteiramente.
Acho piada a grande parte dos endividados que recorre a créditos para comprar grandes telemóveis, férias etc.. esses não tenho pena nenhuma que estejam na penúria.


Vejo isso com tanta gente agora a adquirir material escolar comprar canetas do spiderman a preços de ex: 2€ quando podem comprar no lidl por ex a 0.50cent uma marca branca que é totalmente funcional.


Há que saber poupar