← Monetização

Declarar Servico Pûblicidade

Lida 5867 vezes

Offline

openmind 
Membro
Mensagens 109 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Nineth year Anniversary Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3

Boas,


Muitas são as empresas que me contactam para lhes fornecer preços de publicidade, a todos tenho dito que como não possuo empresa não posso emitir facturas do serviço.

Devido a isso tenho-me recusado a prestar serviços de publicidade.

Qual é a melhor e mais económica forma/método de poder legalmente fornecer serviços de publicidade pagos.

Obrigado.
Offline

JoaoCardoso 
Membro
Mensagens 1518 Gostos 1
Feedback +29

Troféus totais: 32
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4

Offline

openmind 
Membro
Mensagens 109 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Nineth year Anniversary Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3

Quais são as implicações de abrir actividade nas finanças?

Supondo que faço um contrato de 100 euros/mês, emito um recibo verde nesse valor. Qual a percentagem que tenho de pagar ao estado?

E num caso de recibo de acto isolado que valor teria de pagar supondo os valor atrás referidos?

Alguém me pode fornecer mais alguns conselhos?

Obrigado
Offline

raugusto 
Elite
Mensagens 3145 Gostos 33
Feedback +13

Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

nada, so declaras no irs...depois digo-te com mais calma...
Offline

epsy 
Membro
Mensagens 553 Gostos 1
Feedback +1

Troféus totais: 25
Trófeus: (Ver todos)
Search Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Se não tiveres outra actividade principal sobre a qual pagues segurança social, vais ter que pagar segurança social da actividade independente.
Offline

Bruno Mota 
Membro
Mensagens 1733 Gostos 3
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

A maneira mais simples é mesmo o dos recibos verdes se não ultrapassares os 10mil ano, no 1º ano não pagas nada, ou seja, estas isento de IVA e Segurança Social depois do primeiro ano tens de cobrar IVA (21%) neste caso e tens de pagar Segurança Social, ou seja, 23.5% salvo erro alem disso tens de declarar sempre no teu IRS esses rendimentos... outra hipótese é abrires actividade em nome individual com responsabilidade limitada, ou seja, uma UNIPESSOAL LDA com capital social a realizar (não é necessário os 5000€ iniciais mas tens dos facturar no 1ºano salvo erro) sem escrita organizada, se não tens de ter um TOC (técnico oficial de contas vulgo contabilista) e ai não tens isenção no 1ºano mas não tens tantos problemas pois os teus bens estão salvaguardados.

Se tiveres alguma duvida já sabes posta ai.
Offline

openmind 
Membro
Mensagens 109 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Nineth year Anniversary Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Level 5 Level 4 Level 3

Obrigado Bruno pelo esclarecimentos.

Efectivamente estou empregado noutra actividade, assim pelo que penso não terei de pagar a Segurança Social.

Pelo que vocês expõem a opção mais correcta e simples será registar-me como trabalhador independente e passar recibos verdes.

A facturação não irá concerteza ultrapassar os 10.000 euros por ano, assim pelo que entendi no primeiro ano apenas terei de declarar no IRS os rendimentos, após esse 1º ano terei de pagar os 21% sobre cada factura.

Entendi de forma correcta?

Obrigado
Offline

cjseven 
Administrador
Mensagens 1809 Gostos 26
Feedback +3

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 1000 Posts

Enquanto não passares os 10 mil / ano estás no regime de isenção de IVA, art53:

http://www.igf.min-financas.pt/inflegal/codigos_tratados_pela_IGF/civa_novo_modelo/CIVA_Artigo_053.htm

Após o 1 ano tens de pagar SS, mas no teu caso não, pois já descontas noutra actividade.
Offline

raugusto 
Elite
Mensagens 3145 Gostos 33
Feedback +13

Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

acrescento que actualmente depois de ires às finanças, e se tiveres outra actividade principal....nem é preciso ir à segurança social pedir a isenção de pagamento, pois automaticamente o sistema detecta e processa as coisas de forma correcta. Se não tiveres outra actividade já não sei...
Offline

Stromberg 
Membro
Mensagens 621 Gostos 0
Feedback -1

Troféus totais: 23
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 500 Posts 100 Posts

A maneira mais simples é mesmo o dos recibos verdes se não ultrapassares os 10mil ano, no 1º ano não pagas nada, ou seja, estas isento de IVA e Segurança Social depois do primeiro ano tens de cobrar IVA (21%) neste caso e tens de pagar Segurança Social, ou seja, 23.5% salvo erro alem disso tens de declarar sempre no teu IRS esses rendimentos... outra hipótese é abrires actividade em nome individual com responsabilidade limitada, ou seja, uma UNIPESSOAL LDA com capital social a realizar (não é necessário os 5000€ iniciais mas tens dos facturar no 1ºano salvo erro) sem escrita organizada, se não tens de ter um TOC (técnico oficial de contas vulgo contabilista) e ai não tens isenção no 1ºano mas não tens tantos problemas pois os teus bens estão salvaguardados.

Se tiveres alguma duvida já sabes posta ai.

eu por acaso tinha mais uma dúvida, se puderes ajudar...
- quais as vantagens fiscais de abrir uma unipessoal (com ou sem escrita organizada) em relação a ser trabalhador independente "normal" com recibos verdes? é uma questão de numero, quem factura mais deve tornar-se unipessoal, ou as razões são outras?
Obrigado.
Offline

realvst 
Membro
Mensagens 2 Gostos 0
Troféus totais: 14
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Level 3 Level 2 Level 1 First Post Karma Seventh year Anniversary Sixth year Anniversary Fifth year Anniversary

Boas!

Já passo recibos verdes há mais de 5 anos. Mas o sistema de finanças sobre os recibos verdes é ligeiramente diferente do que estão a dizer neste tópico.

Portanto, no primeiro ano estamos sempre isentos de pagar Segurança Social, mas temos de pagar o IRS à mesma e, caso ultrapassemos os 10.000€, o IVA.

IRS e IVA são coisas totalmente diferentes. Toda a gente desconta uma certa percentagem dos ganhos para as finanças e isso é o IRS. O IRS é descontado mensalmente, de 3 em 3 meses ou anualmente e varia consoante a profissão exercida. Eu, por exemplo, como Designer tenho de descontar 20% de IRS para as finanças. Costumo fazê-lo só no fim do ano, ou seja, no momento em que fazemos uma actualização de dados nas finanças, apresentando a caderneta dos recibos verdes nas finanças mais as facturas e talões de gastos que tenhamos tido ao longo de todo o ano. Costumo entregar tudo isso a uma empresa de contabilidade que me cobra 11€ para fazer isso por mim através da internet. Depois a contabilista faz os cálculos e deduz quanto terei de pagar de IRS. Acho que o mínimo são 80€ que temos de pagar obrigatoriamente e é isso que pago normalmente todos os anos, dado que apresento sempre muitas despesas com informática e alimentação.

Gastos com telemóveis, gasolina, carro e outras coisas que não têm nada a ver com a nossa profissão não entram como despesas para IRS. No entanto coisas como software, hardware, alimentação e saúde já entram.

Depois, sobre o IVA. No recibo verde aparece um quadradinho que dá para por uma cruzinha e que diz se vamos cobrar o IVA ao nosso cliente ou não. Isso só poderá acontecer se anualmente nós ultrapassarmos os 10.000 euros. Caso só ganhemos, por exemplo, 5000 euros e cobremos o IVA ao cliente, estamos a cometer uma irregularidade, fazendo com que tenhamos de pagar uma multa nas finanças.

Por outro lado, o IVA nunca ficará para nós. Temos de entregar sempre nas finanças os 21% que cobramos a mais pelo nosso serviço. Esses 21% pertencem ao estado.

O que ganhamos por cobrar esse IVA são os descontos praticados por várias empresas a quem trabalha como empresário colectivo ou individual. A Vodafone, por exemplo, oferece equipamentos (que normalmente são dispendiosos) se fizermos um contrato qualquer com essa empresa. Nos bancos temos outras vantagens que os utentes comuns não terão, etc.

Sobre a segurança social, acho que o mínimo são 150 euros por mês que temos de pagar após o primeiro ano de trabalho.

Sobre se vale a pena ou não um registo de uma unipessoal, isso depende se iremos ganhar mais de 50.000 euros ou se iremos ganhar apenas pouco mais de 10.000. Mas também depende se queremos ter quem trabalhe para nós. Enquanto trabalhadores independentes por recibos verdes, não podemos ter ninguém a trabalhar para nós (e isso traria penas pesadas). Mas se quisermos contratar pessoal e montar uma empresa a sério, sim vale a pena investir esses 5000 euros de capital social.

Espero ter explicado bem. Qualquer dúvida perguntem. ;)
Offline

swing 
Membro
Mensagens 3125 Gostos 41
Feedback +13

Troféus totais: 32
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Level 6 Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5

A unipessol só compensa para ganhos acima de 3000€/mês, e ai tem algumas vantagens e podes colocar bastantes despesas que não dá para colocar se estiveres a recibos verdes.
Offline

Luís Salvador 
Membro
Mensagens 2068 Gostos 37
Feedback +4

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Eu abri actividade em Maio para começar a trabalhar a Recibos Verdes. Neste momento já devo ter passado cerca de 4000€ em recibos e duvido que até Maio 2011 chegue aos tais 10.000€.

Isso quer dizer que eu só terei que pagar, daí em diante (mensalmente, 3 em 3 meses ou anualmente) os tais 20% de IRS? Mas depois ainda posso abater esse valor com facturas/recibos de despesas, certo?

Como sei a que categoria é que pertenço? O Contabilista dos meus pais é que me tratou de abrir actividade e me dar o livro dos recibos e por isso não sei em que categoria estou...
Offline

cjseven 
Administrador
Mensagens 1809 Gostos 26
Feedback +3

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 1000 Posts

Eu abri actividade em Maio para começar a trabalhar a Recibos Verdes. Neste momento já devo ter passado cerca de 4000€ em recibos e duvido que até Maio 2011 chegue aos tais 10.000€.

Isso quer dizer que eu só terei que pagar, daí em diante (mensalmente, 3 em 3 meses ou anualmente) os tais 20% de IRS? Mas depois ainda posso abater esse valor com facturas/recibos de despesas, certo?

Como sei a que categoria é que pertenço? O Contabilista dos meus pais é que me tratou de abrir actividade e me dar o livro dos recibos e por isso não sei em que categoria estou...

Toma nota que os 10000 euros referem-se ao ano normal (1 janeiro a 31 de dezembro) e não um ano a contar do inicio da actividade.

A contar do início da actividade está a isenção para a SS.

Se estás abaixo dos 10000 anuais, terás apenas de prestar contas sobre o IRS na altura certa (normalmente lá para Abril). Aí ficas a saber quanto tens de pagar. Depois recebes a notificação em casa (lá para Setembro).

De qualquer forma deves falar com o contabilista para te assegurares de que forma foi aberta a actividade e assim evitares surpresas à posteriori.
Offline

Luís Salvador 
Membro
Mensagens 2068 Gostos 37
Feedback +4

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Obrigado cjseven, já me estive a informar (com os meus pais) e com esta tua ajuda ainda fiquei mais esclarecido.

Só falta mesmo falar com o contabilista x)

; )