← Arquivo - Freelance e Emprego/Serviços

Valorizar o trabalho

Lida 41929 vezes

Offline

Nuno 
Administrador
Mensagens 7780 Gostos 216
Feedback +2

Troféus totais: 42
Trófeus: (Ver todos)
100 Poll Votes Level 7 Search Mobile User Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 50 Poll Votes 10 Poll Votes

Citar
Cliente:  "350€ por um logo? Tão caro! O meu sobrinho tem o Photoshop e faz isso"

Nós: "O seu sobrinho tem o Word?"

Cliente: "Sim"

Nós: "Então ele que escreva um livro entretanto..."

Gentilmente sacado deste magnífico site.

Este problema é algo que me preocupa muito, principalmente na web. Onde vejo sites a serem vendidos a 10€, logos idem aspas, publicidade a 1€, etc....

Acho esta discussão pertinente e algo que abunda não só pelo +t, mas por toda a web. As pessoas valorizam o "bom e barato", que na maioria das vezes acaba por sair caro. Em detrimento das boas práticas e consultoria/trabalho dos profissionais especializados, ou pelo menos de uma garantia de qualidade. Qual a tua opinião sobre o trabalho especulativo/crowd sourcing.

Mas afinal onde está o problema?

- Nos jovens que chegam a este mundo à procura do dinheiro fácil...
- Nos clientes que têm uma ideia errada do que é trabalhar com este tipo de tecnologias, só porque também sabem enviar mails;
- No mercado que não é suficientemente grande para conseguir responder de forma mais sólida?!
- Nos próprios profissionais?

 #-o
Offline

Luís Salvador 
Membro
Mensagens 2068 Gostos 37
Feedback +4

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Creio que a grande parte da culpa será dos clientes que procuram sempre o tal "bom e barato" e dos jovens que chegam a este mundo há procura de dinheiro e a dizer "eu sei mexer no Photoshop".

Os meus preços por trabalhos nunca foram tão caros como 350€ por um logo. Mas agora que trabalho e o tempo livre é menos aumentei os preços, o meu tempo é agora mais precioso...

O mercado também não ajuda, estamos em Portugal...
Offline

AnaMartelo 
Administrador
Mensagens 2071 Gostos 25
Feedback +28

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Essa afirmação do cliente é tão realidade como o dia daqui a pouco nascer!

Acho que o grave problema aqui está na "necessidade" dos clientes recorrerem ao mais barato que existir.
E se os meus preços são baixos, possivelmente ainda existirá quem os fará mais baratos e assim sucessivamente até o cliente conseguir quem lhe faça o trabalho de graça ou por um valor completamente simbólico.

O trabalho Freelancing (e não só) sobre muito desse mal, devido tanto aos clientes como aos "meninos" que surgem no meio para trabalhar e ganhar dinheiro para comprar pastilhas e carregar o telemóvel.

Expressões como :

"Faço um logo por 10€ por mês e consigo carregar o meu telemóvel, sou feliz"
"Faço um site por 50€ e já tenho dinheiro para ir ao cinema duas vezes"

São o prato do dia.. pelo menos para estes lados.. (Norte/Centro)
Offline

Nazgulled 
Membro
Mensagens 552 Gostos 0
Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Para além do que já disseram que é a mais pura verdade, acredito que o estado do país e o facto de andarmos em crise (segundo dizem) tem uma certa influência na mentalidade da maior parte dos clientes.

O pessoal acha caro porque ninguém tem dinheiro, se a vida estivesse melhor para todos, talvez compreendessem mais certos valores pedidos.

Obviamente que isto não passa de uma pequena fracção da justificação para o estado em que as coisas se encontram.
Offline

Luís Salvador 
Membro
Mensagens 2068 Gostos 37
Feedback +4

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Não acho que seja só da crise. Acho que também tem a ver com alguma ignorância por parte dos clientes quanto a este mundo que é a Internet e as potencialidades que esta possa vir a ter no seu negócio...
Offline

mestreamateur 
Membro
Mensagens 671 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Avatar Tenth year Anniversary Nineth year Anniversary Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Poll Starter

Sou da opinião que tem que haver um equilíbrio.

O cliente no final do produto estar feito deve estar satisfeito, ou seja, acertaram mesmo na muche foi aquilo que tinha pedido. E isto por vezes não me parece acontecer também.

Em Portugal há uma mania a meu ver estúpida, que é aquela do eu tenho conhecimento e sei fazer por isso posso cobrar milhões por ela. Até podem fazer isso, mas acho que quando se compra alguma coisa como logotipos e designs os clientes têm o direito de ficar com todos os ficheiros utilizados para que um dia mais tarde ser possível alterar caso haja necessidade.

E neste último ponto não me parece que exista esta flexibilidade, o que faz com que os clientes fiquem insatisfeitos.


No final e limite que é como vivemos hoje em dia, o que acontece é que por causa de não existir flexibilidade, as pessoas preferem pagar menos porque já estão a contar com essa tal insatisfação.


Acredito passe tudo um pouco por aqui também
Offline

y2j 
Membro
Mensagens 366 Gostos 23
Feedback +3

Troféus totais: 26
Trófeus: (Ver todos)
Level 5 Avatar Tenth year Anniversary Nineth year Anniversary Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4


A mim só me resta saber quem é que se encontra no direito de determinar "oficialmente" o valor justo a pagar por um determinado trabalho. 

Sinceramente, gostaria muito de poder desenhar um "A" e vendê-lo a mil euros, mas a verdade é que não posso censurar ninguém por ter um grau de ambição abaixo ou acima do meu, assim como não posso censurar quem, por necessidade, procure recorrer a um serviço que vá ao encontro das suas possibilidades.

Há muita gente disposta a ganhar pouco, assim como há muita gente que tem padrões demasiado elevados. No final de tudo, pouco ou nada há a fazer em relação a isso, pois nem todos temos que partilhar da mesma visão em relação às coisas. E mais uma vez, ainda estou para saber quem é que se encontra no direito de determinar de que lado está a razão.

Eu não posso pagar 300 euros por um bom logo, nem tenho tempo para eu mesmo o produzir. E agora? Será que não é positivo haver uma alternativa àqueles idealizaram o seu trabalho como tendo um valor correspondente a largas centenas de euros?

Óbvio que a qualidade do trabalho das pessoas que aqui estão sendo criticadas é, muitas vezes, discutível. No entanto, também o daquelas que largas quantias cobram pelo que fazem o é. Nem tudo o que custa 300 é bom, e nem tudo o que custa 40 é mau, e isto aqui é uma verdade absoluta, contra a qual não há contra-argumentação possível.

Então e se eu pagar 30 euros por um logo, e o mesmo revelar-se inferior aos disponibilizados por quem cobra valores mais elevados? Não será isso um problema só meu? Não é ao cliente que cabe determinar o que é ou não aceitável para o seu projecto? A mim parece-me que esse é um problema que só diz respeito a quem produz o trabalho e a quem paga por ele.

Quem me dera poder ganhar milhares e milhares de euros com o que faço, mas há muito que aprendi que as coisas não podem ser como eu gostaria que fossem, e é com isso que tenho que aprender a viver. Isto é uma autêntica Selva, e a lei do salve-se quem puder é predominante. A culpa não é do Zé, nem do Joaquim, nem do António, mas sim da Humanidade, e nada há a fazer em relação a isso.

As pessoas têm necessidades e possibilidades diferentes, e é por isso que é bom que esta enorme divergência entre padrões de oferta de serviços continue a existir. Se todos cobrassem 400 euros por um logo, só um determinado tipo de cliente poderia usufruir do mesmo, e só um determinado tipo de profissional poderia lucrar com esta actividade.

É preciso valorizar o trabalho das pessoas, mas também é preciso respeitar a liberdade de escolha de cada um, em vez de tentar, forçosamente, impingir as nossas ideologias profissionais aos outros.

Eu preciso de uma t-shirt, e aqui na minha zona tenho 5 lojas que as vendem. A loja mais cara vende t shirts a 45 euros, e a mais barata vende t-shirts a 6 euros. Não é bom ter a possibilidade de olhar, avaliar, e decidir qual delas se adequa mais àquilo que eu procuro adquirir? Eu acho que é.

Eu quero vender o meu serviço a 50 euros, mas amanhã aparece um rapaz a oferecer o mesmo serviço por 10 euros. Eu fico furioso, pois a minha condição de vida não me permite despender tempo na criação de um produto por menos de 50 euros. No entanto, o meu concorrente, seja lá porque razão for, já se pode dar a esse luxo. Que posso eu fazer? Chorar, por ele se encontrar numa situação de vida diferente da minha, e ter objectivos incompatíveis com os meus? Eu não posso fazer nada, a não ser aceitar tal como uma parte integrante da lei da vida.

Para acabar, este assunto chamou-me a atenção porque, há uns dias atrás, comprei 5 cartoons para inserir nos logos de uns sites que estou a criar, e paguei 100 euros pelos mesmos. Têm a mesma qualidade dos das empresas de topo? Não, não têm. Mas têm a qualidade necessária e pretendida para os projectos que estou a criar. E o melhor de tudo foi que me cobraram o preço que eu POSSO pagar. Portanto, como cliente, sinto-me contente por existir quem preste serviços deste tipo, por preços tão modestos. Como concorrente, certamente que me sentiria revoltado. No entanto, e até onde sei, revolta não é sinónimo de razão, e não é por não gostar do que alguém anda a fazer que passo a encontrar-me na posse da verdade absoluta.

Quando eu era pequenino, chorava muuuuuuuuuuuuuuito, quando não me davam o que eu queria, da forma como eu queria. Hoje sou grande, e aprendi a engolir muitos sapos.


Boa noite.




Offline

cjseven 
Administrador
Mensagens 1809 Gostos 26
Feedback +3

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 1000 Posts

Para mim está tudo relacionado com a relação oferta / procura e no nosso posicionamento face ao mercado.

O primeiro elemento não exige grandes explicações.

O senso comum diz-nos que a droga (principalmente as ilegais com elevado poder adictivo) é cara porque a oferta é reduzida face à procura e as pastilhas elásticas são baratas porque a oferta é grande face à procura.

Mas o que faz a droga ser bem mais cara do que as pastilhas elásticas é o facto de não ser facilmente substituída, enquanto quem não arranja umas pastilhas elásticas, compra um chocolate, uns rebuçados ou até nem compra nada porque entretanto esqueceu-se...

Isto é posicionamento!

De nada vale a vitimização e as tentativas de regular o mercado através de medidas corporativistas (às vezes ouço "desesperos" que quase exigem a criação da ordem dos designers ou dos webmasters para tentar criar barreiras de entrada à actividade... e manter o preços "aceitáveis").

A solução está em posicionarmo-nos como a droga (ou quase)! :D Tornamo-nos dificilmente substituíveis e cobrar o máximo que o mercado estiver disposto a pagar por nós.

Como?!

Criem o logo / site / web copy / campanha PPC / etc, que trará mais clientes, vendas, resultados ao VOSSO CLIENTE e verão que ele paga aquilo que vocês merecem.

Não se preocupem com a "concorrência" que faz sites a 50€. Acham que o concorrente vai conseguir ser mais do que uma simples pastilha elástica?

E tb não queiram competir por clientes que buscam a pechincha. São normalmente os mais aborrecidos e, tb normalmente, sabem pouco sobre eficiência e eficácia da sua própria empresa ou negócio.

1- Qualifiquem e escolham os vossos próprios clientes >> e não o contrário.
2- Estimem-nos e façam os seus negócios crescer >> o nosso sucesso é o sucesso dos nossos clientes.



Offline

epsy 
Membro
Mensagens 553 Gostos 1
Feedback +1

Troféus totais: 25
Trófeus: (Ver todos)
Search Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Gentilmente sacado deste magnífico site.


Este site está muito bom.

Encontrei este post, que descreve exactamente uma situação que me aconteceu há duas semanas:

Citar
Cliente: "Está a ver este site?"

Nós: "Sim..."

Cliente: "Quero o meu site igual a este."

Nós: "Mas isso é plágio!"

Cliente: "Não quero saber, quero o meu site igual a este."

Offline

pmra 
Membro
Mensagens 155 Gostos 1
Troféus totais: 25
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts

Acho que posso dar uma perspectiva de alguém de fora nesta área. Compreendo perfeitamente o ponto de vista de alguém que trabalha e gostaria de ver o seu trabalho devidamente reconhecido e recompensado, mas infelizmente isso é apenas o reflexo do que se passa em Portugal com qualquer tipo de mercados.
Eu trabalho numa empresa que faz trabalhos de manutenção em várias fábricas, e as pessoas não imaginam a concorrência feroz e muita vez desleal que existe por aí. Por exemplo, as empresas clientes dão-se ao luxo de serem  elas a definirem os preços, com ultimatos do tipo "se não quiserem há quem o faça mais barato ainda". É indiferente se a nossa empresa têm o pessoal formado e certificado, com tudo legalizado, porque os clientes querem é o mais barato, não se importando com a qualidade, desde que o trabalho apareça feito. Sujeitam-se é por vezes a terem "amargos de boca" com trabalhos mal feitos por empresas com trabalhadores mal preparados e a ganhar ordenados mínimos. Aí um trabalho fica-lhes por muito mais do dobro do custo que teriam se contratassem empresas com pessoal especializado.
Como podem ver são situações que existem em qualquer mercado onde haja concorrência.
No meu ponto de vista será talvez um reflexo da crise actual. Só com uma mudança de mentalidade se poderá eventualmente mudar alguma coisa.
Offline

Nazgulled 
Membro
Mensagens 552 Gostos 0
Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Não acho que seja da crise.
Eu nunca disse tal coisa, muito pelo contrário, frisei bem que essa seria só uma quota parte da razão.

Em Portugal há uma mania a meu ver estúpida, que é aquela do eu tenho conhecimento e sei fazer por isso posso cobrar milhões por ela. Até podem fazer isso, mas acho que quando se compra alguma coisa como logotipos e designs os clientes têm o direito de ficar com todos os ficheiros utilizados para que um dia mais tarde ser possível alterar caso haja necessidade.
Isso não é assim tão linear...

Como tudo na vida, isto são negócios. E como para qualquer negócio à propostas e orçamentos em que o cliente aceita ou não.

Os clientes só têm o direito a ficar com todos os ficheiros utilizados se e só se esse tiver sido o acordo entre eles para o orçamento efectuado. Não é pagares X por um trabalho e no fim vires-te queixar que pagas-te muito e queres a fonte. Não é assim que funciona. Pessoalmente, o meu trabalho custa X. O cliente quer a fonte dos ficheiros? Não há problema, que diga com antecedência, pois nesse caso o trabalho custa X+Y.

É indiferente se a nossa empresa têm o pessoal formado e certificado, com tudo legalizado, porque os clientes querem é o mais barato, não se importando com a qualidade, desde que o trabalho apareça feito. Sujeitam-se é por vezes a terem "amargos de boca" com trabalhos mal feitos por empresas com trabalhadores mal preparados e a ganhar ordenados mínimos. Aí um trabalho fica-lhes por muito mais do dobro do custo que teriam se contratassem empresas com pessoal especializado.
Acho que cabe ao pessoal elucidar os clientes sobre isso e tentar-lhes fazer ver porquê que os nosso preços são mais caros relativamente à concorrência. O que é que o pessoal, como pessoal qualificado e experiente, garante no final do trabalho. Talvez consigamos fazer ver os clientes que no final, garantimos um melhor trabalho que a concorrência e por essa mesma razão que cobramos mais.
Offline

tomassantos 
Membro
Mensagens 1061 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 26
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Acho que há dois tipos de desvalorização do mercado:

O 1º é o dos clientes da internet, que querem um novo layout ou um novo logo para o seu site/blog, e acabam por não requisitar aos verdadeiros profissionais, mas aos jovens pseudo-designers, ou a jovens que ainda estão a estudar (neste caso é menos grave), que cobram muito menos que o habitual, porque não estão  ganhar a vida com isto.

O 2º é o dos clientes que querem um site para o seu negócio- restaurante, loja, empresa, etc- e que, como não estão nada habituados a comprar um logo, ou um layout, vão desvalorizar o orçamento que lhe fazem. Afinal é compreensível, um logo ou um site não é algo que se compre todos os dias, muitas vezes é a primeira vez que estão a fazê-lo, e a internet é algo muito recente.


Uma pessoa "normal" sabe se se quiser mandar pintar o seu restaurante vai ter de pagar X, se quiser mandar fazer uma secretária para a sua empresa sabe que vai ter de pagar X pela mão de obra, e não anda a contestar, e a dizer que o amigo consegue fazer igual. Mas quando quer um site não tem noção de valores, até porque pode variar bastante. Passa-lhes pela cabeça que para fazer um site só se precisa de um computador, não é nada de outro mundo, portanto pode ser algo muito barato.


Também há outro aspecto, é que o design é uma arte, enquanto que quando uma pessoa requisita orçamentos para fazer uma secretária, o trabalho final vai ser mais ou menos o mesmo, mas quando são orçamentos para logos ou layouts, os preços variam, e não se têm certeza se o produto final vai ficar brutal ou razoável. O cliente pode pensar "ah! este pede 300€ deve ser uma coisa de alto nível", e no final não gostar.
Offline

betanalista 
Membro
Mensagens 2564 Gostos 0
Feedback +18

Troféus totais: 26
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

bem de facto é bem verdade nuno, a mim também me preocupa ver sites serem vendidos por 5, 10€ ou até mesmo 1€ como um que esta a venda no mercado um pouco ridículo se formos a pensar que só o domínio fica por perto de 10€. O problema é que depois ou se vende sempre barato ou não se vende..  :-x
Offline

Carlos Gandra 
Administrador
Mensagens 3081 Gostos 97
Feedback +1

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 50 Poll Votes 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4

Gentilmente sacado deste magnífico site.

Lido de ponta a ponta. Além do óbvio, não posso deixar de salientar que há pessoas que têm mesmo muita lata, vai para além da possível falta de informação.

Em relação aos trabalhos e à concorrência desleal de preços, bom, em primeiro lugar o cliente é livre de escolher o que quer, em segundo, o cliente vai receber um trabalho de acordo com o preço que pagar. Se encomenda um logótipo a 15€ ou 20€ terá de se sujeitar ao que receber e que numa perspectiva bastante optimista, não será mais do que mediano.

As contas só ficariam baralhadas se aparecesse alguém a praticar estes preços fantásticos e cujo trabalho tivesse uma qualidade comparável a quem pratica preços mais "justos". Mas quem tem esta qualidade e este talento, certamente não quererá receber migalhas pelo seu esforço.

No que diz respeito a mim pessoalmente, na generalidade aceito negociar um preço, mas tenho um preço base do qual não baixo nem um cêntimo. Talvez porque possa é certo, mas prefiro não o fazer. Se o cliente não aceita o preço, pode procurar outra solução pois não estou interessado. Mas repito, quem sou eu para criticar quem vá baixando o seu preço até valores "ridículos", reconheço que há momentos em que todos os euros podem fazer falta e se hoje não preciso amanhã posso precisar e muito.
Offline

mestreamateur 
Membro
Mensagens 671 Gostos 0
Feedback +1

Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Avatar Tenth year Anniversary Nineth year Anniversary Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Poll Starter

Também há outro aspecto, é que o design é uma arte, enquanto que quando uma pessoa requisita orçamentos para fazer uma secretária, o trabalho final vai ser mais ou menos o mesmo, mas quando são orçamentos para logos ou layouts, os preços variam, e não se têm certeza se o produto final vai ficar brutal ou razoável. O cliente pode pensar "ah! este pede 300€ deve ser uma coisa de alto nível", e no final não gostar.


Bem agora é que tocas-te mesmo na ferida, DESIGN não é ARTE.

Lá porque alguém tem mais jeito para trabalhar com cores e com formas não significa que faça arte, por esse prisma eu como Engenheiro tenho jeito para fazer cálculos também faço arte...

O que acontece é mesmo isso, muitos designers têm mania, deve-lhes se incutido na escola ou sei lá onde, que estão a fazer arte (arte é cara) e isso não é de todo verdade.


Dizia um amigo ainda ontem, "é como os jogadores de futebol antes de jogarem à bola já todos sabem meter gel no cabelo", traduzindo, ainda são novos e já têm as manias todas.