← Conversa Geral

Portugal em crise

Lida 9184 vezes

Offline

swing 
Membro
Mensagens 3121 Gostos 39
Feedback +13

Troféus totais: 32
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Level 6 Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5

Boas,

Quem investe na bolsa hoje levou uma grande machadada. :shock:
Ainda ontem li que Portugal tem uma dívida de 2,5 milhões de euros por cada hora que passa.
Esta a afectar de algum modo os vossos negócios online/offline?
Acham que estamos a caminho da banca rota?

Offline

NASViTY 
Membro
Mensagens 12 Gostos 0
Troféus totais: 19
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 10 Posts First Post Karma

Acho que Portugal está em crise desde que nasci..  :superlol:

É a típica atitude do português.. Reclamar? Reclamar só se for no "sofá".
Offline

anjo2 
Membro
Mensagens 3020 Gostos 0
Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Não é necessariamente Portugal que está em crise, o fundo de desemprego está a dar cabo do país, isto é política, interessa fazer o que a maioria gosta e as pessoas preferirem estar no fundo de desemprego só porque ganham quase a mesma coisa que a trabalhar no duro é algo que mostra o porquê do país estar como está, se o fundo de desemprego mudasse, se os impostos baixassem (IVA, IRS, IRC, PEC, SS) havia muito mais emprego, no entanto também era preciso mudar as regras de contratações (passar a efectivo é o mesmo que ser muito difícil despedir, então as empresas não querem passar ninguém a efectivo).

A divida está sempre a aumentar e agora toda a gente quer descobrir as dividas de cada país devido ao que aconteceu na Grécia...
Offline

cjseven 
Administrador
Mensagens 1809 Gostos 26
Feedback +3

Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 1000 Posts

Acho que Portugal está em crise desde que nasci..  :superlol:

E já lá vão 32 anos...

Não é necessariamente Portugal que está em crise, o fundo de desemprego está a dar cabo do país, isto é política, interessa fazer o que a maioria gosta e as pessoas preferirem estar no fundo de desemprego só porque ganham quase a mesma coisa que a trabalhar no duro é algo que mostra o porquê do país estar como está, se o fundo de desemprego mudasse, se os impostos baixassem (IVA, IRS, IRC, PEC, SS) havia muito mais emprego, no entanto também era preciso mudar as regras de contratações (passar a efectivo é o mesmo que ser muito difícil despedir, então as empresas não querem passar ninguém a efectivo).

A divida está sempre a aumentar e agora toda a gente quer descobrir as dividas de cada país devido ao que aconteceu na Grécia...

 :bis2: :bis2: :bis2: :bis2: :bis2:

Tornamo-nos uns subsidio dependentes e criamos zonas de conforto com base nessa dependência. Queixam-se agora do capitalismo e da agressividade do "capital" mas esquecem-se que a "qualidade de vida" que temos (desde o micro ondas até às férias com crédito) são fruto desse capital.

Enquanto tivermos 70% de portugueses dependentes das ajudas do estado, estamos a caminhar por um caminho sem saída. E quanto mais caminhamos neste caminho, mais teremos que andar para trás - e mais problemas sociais surgirão: ninguém gosta de andar de cavalo para burro.

Há dois filmes / documentários que dão muito que pensar, principalmente agora:

http://www.zeitgeistmovie.com/

Deveriam colocá-lo em horário nobre todos os dias durante um mês para que o "povo" perceba um pouco como é que as coisas, supostamente, funcionam.

Neste momento coloca-se tudo em causa, até mm a saída do euro. Sim, porque duvido que os Alemães estejam para ver a "sua" moeda desvalorizar por causa dos tugas e dos gregos que gastam mais do que aquilo que produzem.
Offline

maniacK 
Membro
Mensagens 82 Gostos 0
Troféus totais: 21
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 50 Posts 10 Posts

Não é necessariamente Portugal que está em crise, o fundo de desemprego está a dar cabo do país, isto é política, interessa fazer o que a maioria gosta e as pessoas preferirem estar no fundo de desemprego só porque ganham quase a mesma coisa que a trabalhar no duro é algo que mostra o porquê do país estar como está, se o fundo de desemprego mudasse, se os impostos baixassem (IVA, IRS, IRC, PEC, SS) havia muito mais emprego, no entanto também era preciso mudar as regras de contratações (passar a efectivo é o mesmo que ser muito difícil despedir, então as empresas não querem passar ninguém a efectivo).

A divida está sempre a aumentar e agora toda a gente quer descobrir as dividas de cada país devido ao que aconteceu na Grécia...

Emprego há, mas como tu disses-te recebe-se tanto ou quase tanto do que a trabalhar no duro, para que ir para uma fábrica ganhar 475€ se no fundo de desemprego ganho 430€ e não faço nada ? ! Outra coisa , um Trabalhador efectivo tem de ser despedido com uma boa razão, ao fim de ser efectivo para que me esforçar ? não sou despedido ! e depois as empresas acabam por falir é normal !
Offline

Jerson 
Elite
Mensagens 2401 Gostos 0
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

Portugal tem muitos problemas em todos os sectores da sociedade, o importante é reconhecer responsabilidades e deixar de jogar a culpa para cima dos outros. Gostei da atitude do PSD, o Passos Coelho começa agora a preparar a sua liderança.
Offline

STronic 
Elite
Mensagens 546 Gostos 8
Feedback +5

Troféus totais: 30
Trófeus: (Ver todos)
Mobile User Search Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3

Não é necessariamente Portugal que está em crise, o fundo de desemprego está a dar cabo do país, isto é política, interessa fazer o que a maioria gosta e as pessoas preferirem estar no fundo de desemprego só porque ganham quase a mesma coisa que a trabalhar no duro é algo que mostra o porquê do país estar como está, se o fundo de desemprego mudasse, se os impostos baixassem (IVA, IRS, IRC, PEC, SS) havia muito mais emprego, no entanto também era preciso mudar as regras de contratações (passar a efectivo é o mesmo que ser muito difícil despedir, então as empresas não querem passar ninguém a efectivo).

 :bis2: :bis2:

nem mais...

infelizmente é isso que acontece, cada "trabalhador" tem sempre um vizinho/familiar/amigo que  conhece e que não faz nenhum e ganha tanto como ele, não tem despesas de alimentação, transporte, etc...
Logo, desmotiva o "trabalhador" a fazer o melhor pela empresa em questão... cada vez mais desmotivados, cada vez pior atendimento nas empresas graças a isso...
Os "empregados" andam a trabalhar para o "fundo de desemprego"...
Assim não saimos de maneira nenhuma da cepa torta...  :-k
Offline

Celso Azevedo 
Membro
Mensagens 3500 Gostos 38
Feedback +12

Troféus totais: 30
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2 Level 1

Portugal não está bem, mas as agências de rating são as principais culpadas por aquilo que acontecem. Foram brincando com a Grécia e agora é Portugal. Depois será Espanha, Itália, Reino Unido... países com défices de outro planeta...

Mas o interessante é que essas agências (só existem 2 e são norte-americanas) só dêem ratings baixos a países e instituições europeias (causando estes problemas todos). Ainda a uns tempos atrás, o Lehman Brothers, um dos maiores bancos dos EUA, tinha um bom rating. Dias depois... faliu.

Resumindo... quem causa estas confusões todas são as agências de rating norte-americanas que estão sempre a falhar previsões. Esta queda na bolsa portuguesa foi causada pelo corte no rating de Portugal (ontem) pela Standard & Poor's.

São interesses dos Estados Unidos... estão a gerar esta confusão toda para melhorarem a economia deles, fortalecendo o dollar e enfraquecendo o euro. :-?
Offline

Shaddz 
Membro
Mensagens 2324 Gostos 1
Feedback +9

Troféus totais: 29
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Linux User Mobile User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4

E já lá vão 32 anos...

 :bis2: :bis2: :bis2: :bis2: :bis2:

Tornamo-nos uns subsidio dependentes e criamos zonas de conforto com base nessa dependência. Queixam-se agora do capitalismo e da agressividade do "capital" mas esquecem-se que a "qualidade de vida" que temos (desde o micro ondas até às férias com crédito) são fruto desse capital.

Enquanto tivermos 70% de portugueses dependentes das ajudas do estado, estamos a caminhar por um caminho sem saída. E quanto mais caminhamos neste caminho, mais teremos que andar para trás - e mais problemas sociais surgirão: ninguém gosta de andar de cavalo para burro.

Há dois filmes / documentários que dão muito que pensar, principalmente agora:

http://www.zeitgeistmovie.com/

Deveriam colocá-lo em horário nobre todos os dias durante um mês para que o "povo" perceba um pouco como é que as coisas, supostamente, funcionam.

Neste momento coloca-se tudo em causa, até mm a saída do euro. Sim, porque duvido que os Alemães estejam para ver a "sua" moeda desvalorizar por causa dos tugas e dos gregos que gastam mais do que aquilo que produzem.

esse documentário está simplesmente espectacular, vejam aqui legendado:



Aconselho todos a verem, ultrapassa todas as séries sobre teorias da conspiração.
Offline

raugusto 
Elite
Mensagens 3144 Gostos 33
Feedback +13

Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

O que as agencias de rating fizeram a portugal é o que o google faz a alguns sites quando os penaliza, ou retira o pagerank...

Já falei com o Ministro das finaças para ir aos webmaster tools submeter um pedido de reconsideração.
Offline

Jerson 
Elite
Mensagens 2401 Gostos 0
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

O que as agencias de rating fizeram a portugal é o que o google faz a alguns sites quando os penaliza, ou retira o pagerank...

Já falei com o Ministro das finaças para ir aos webmaster tools submeter um pedido de reconsideração.

Hehehehehehe
Offline

batmitra 
Membro
Mensagens 160 Gostos 0
Troféus totais: 22
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 100 Posts 50 Posts 10 Posts

Não é necessariamente Portugal que está em crise, o fundo de desemprego está a dar cabo do país, isto é política, interessa fazer o que a maioria gosta e as pessoas preferirem estar no fundo de desemprego só porque ganham quase a mesma coisa que a trabalhar no duro é algo que mostra o porquê do país estar como está, se o fundo de desemprego mudasse, se os impostos baixassem (IVA, IRS, IRC, PEC, SS) havia muito mais emprego, no entanto também era preciso mudar as regras de contratações (passar a efectivo é o mesmo que ser muito difícil despedir, então as empresas não querem passar ninguém a efectivo).

A divida está sempre a aumentar e agora toda a gente quer descobrir as dividas de cada país devido ao que aconteceu na Grécia...

Eu já vi que temos por aqui muita malta erudita e que percebem "muito" disto, política, desemprego, regalias, etc. pois deixem-me que vos pergunte, que idade têm os senhores?

A pergunta é relevante para que pensem no seguinte, a maioria das pessoas que está no desemprego NÃO escolheu estar no desemprego, que haja pessoas que gostem de ser parasitas dos estado, eu concordo, agora por favor não ataquem os desempregados generalizando senão parecem-se exactamente com o Governo que quando quer cortar nas despesas, quem sofre são sempre os funcionários públicos, porque eles, Governo continuam a contratar os seus bois (sim disse bois e não me enganei, chamar boys era muito benevolente) com salários milionários enquanto que o gajo que é funcionário público tenta sobreviver com os tostões que recebe.

O Sr. Passos Coelho deveria pensar um pouco na proposta nojenta que fez, pois em vez de propor que os desempregados façam serviço comunitário, ele que ataque os patrões que abrem falência para fuigir aos impostos e não pagar ordenados em atraso, ele que ataque os organismos públicos que contratam pessoas a termo e que depois fazem contratos ficticios para as pessoas irem andando no serviço para ao fim de 10 anos mandarem as pessoas embora. Ele que abra a pestana, que a mim só me parece que é mais um chulo da sociedade.

Ainda bem que há subsidio de desemprego senão queria ver a miséria que andava por ai, porque como já disse maior parte das pessoas que é ter um emprego estável, mas os patrões, que no fundo são quem manda não querem saber dessa estabilidade querem é só olhar ao lucro.

Eu digo, castiguem os maus trabalhadores, mas aproveitem os bons.
Offline

anjo2 
Membro
Mensagens 3020 Gostos 0
Troféus totais: 31
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2

És comunista? Tenho 23 anos, mas acho isso irrelevante para esta discussão.

Achas que o estado ataca pouco as empresas? Ataquem mais que deixam de haver empresas, olha que sem empresas é que isto não anda para a frente, há muita gente que gosta de dizer mal dos patrões, e acham que ganham muito e que os trabalhadores é que são uns coitadinhos por receberem pouco... Existe maus patrões, como existem maus empregados, mas sem empresas o país acaba.

Acho que uma solução radical em que deixasse de haver indemnizações tão grandes, não houvesse tanta dificuldade a contratar e despedir, não houvesse tantos subsidios, não houvesse salários pagos em 80% pela SS (As empresas que vão buscar empregados ao fundo de desemprego só pagam 20% do ordenado em algumas situações que dependem da idade e do tempo que está no desemprego), entre outras medidas radicais, o país andava para a frente, claro que isto não agrada à maioria e não é política.
Offline

STronic 
Elite
Mensagens 546 Gostos 8
Feedback +5

Troféus totais: 30
Trófeus: (Ver todos)
Mobile User Search Apple User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3

Lol...
Também tenho 23 anos...


... e 290 empregrados... por isso a idade é mesmo irrelevante.

É triste a mentalidade da MAIORIA (não estou a generalizar :P) dos "empregados" de hoje...

Para mandar uma "junta médica" a um funcionário com baixa fraudulenta é preciso pagar...
O funcionário pode fazer a maior ***** numa empresa que não pode ser despedido...
A empresa pode estar mal... que o funcionário ajuda a coloca-la em pior estado...

Ainda ontem ouvia na TV (acerca da grave da CP)..
Reporter: "Você devia entrar as 8h, a que horas vai chegar ao trabalho assim? "
Entrevistada: "Só chego lá para as 10h30m.."
Reporter: "Isso causa transtornos no seu trabalho, correcto ? "
Entrevistada: "A mim não, pode causa é ao patrão..."


Ao patrão ?? Não está a trabalhar para ela? ou é para o patrão? infelizmente é a mentalidade das pessoas.. :(
Offline

swing 
Membro
Mensagens 3121 Gostos 39
Feedback +13

Troféus totais: 32
Trófeus: (Ver todos)
Avatar Level 6 Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 5

Acho que anda mta gente mal habituada.. cada qual devia governar-se sem estar a espera de mama.. já estive algumas vezes sem trabalho mas nunca recorri ao desemprego, se calhar ate sou burro, mas é a minha maneira de pensar..
Nos estados unidos uma grande maioria dos desempregagos cria o seu emprego ou negócio sem estar a espera de milagres do estado, porque por este andar o país esta falido som com o que paga de desemprego.