←  E-commerce

Negócio de Exportação

Lida 3738 vezes

Offline

Luís Torres 
Editor
Mensagens 748 Gostos 2
Feedback +8

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 4 Level 3

Boa Tarde Comunidade,

A ideia é a seguinte: abrir um negócio de venda online internacional de produtos de construção, desde portas, azuleijos, banheiras, tijolos, cimento, no fundo tudo o que um construtor necessita para uma obra de um edíficio.

1) Muitos produtos não são portugueses, ou seja, o comércio seria online com gestão em Portugal mas maior parte dos produtos apresentados vêem de outros países como Alemanha, Polónia, França, China, etc etc e quando vendidos iriam directamente para o país onde fosse feita a encomenda.

2) A ideia nasceu porque já possuímos uma empresa de construção e temos a vantagem de ter diversos contactos com o exterior e experiência no ramo, mas para este negócio seria aberta uma outra empresa com os mesmos responsáveis.

O que eu os vinha pedir é que partilhassem toda a informação que achem útil quanto a este negócio, experiências, links que achem relevantes, legalidade, registos, tudo tudo o que acham que me pode vir a ser útil. :wink:

Cumprimentos a todos,
Bom Trabalho
Offline

Miguel Lucas 
Elite
Mensagens 3618 Gostos 14
Feedback +14

Troféus totais: 35
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Windows User Linux User Mobile User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter

Sinceramente não consigo imaginar um construtor a mexer com as novas tecnologias..e a comprar coisas deste género pela internet..
Mas parece-me algo inovador..
Offline

afcramalho 
Membro
Mensagens 1373 Gostos 2
Feedback +4

Troféus totais: 34
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Linux User Mobile User Apple User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter

Também não imagino algo do género... pelo menos para já, mas pode ser uma aposta para o futuro.
Offline

Luís Torres 
Editor
Mensagens 748 Gostos 2
Feedback +8

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 4 Level 3

Estamos a falar de um mercado internacional e quem trata do assunto de requisitar o material não é o operador de construção civil é o engenheiro doutorado que diz que o azuleijo XPTO fica melhor para aquela casa, e esse senhor percebe do assunto e principalmente dos preços que vamos conseguir aplicar.

Eu percebo os vossos comentários porque o mercado português é um pouco assim, escapam grandes empresas como a Teixeira Duarte ou a Edifer, mas isso já é outra história...

EDIT: Se eu vos disser que existe mercado para isso, que existem clientes! O que eu queria realmente era saber mais a nível de aplicação legal, regulamentos, etc. Ahh e se alguém já teve experiências em projectos de Comércio Online que partilhe. :wink:

Sinceramente não consigo imaginar um construtor a mexer com as novas tecnologias..e a comprar coisas deste género pela internet..
Mas parece-me algo inovador..
Também não imagino algo do género... pelo menos para já, mas pode ser uma aposta para o futuro.
Offline

Miguel Lucas 
Elite
Mensagens 3618 Gostos 14
Feedback +14

Troféus totais: 35
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Windows User Linux User Mobile User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter

Bem deves estar mais dentro do mercado da construção que nós, sendo assim boa sorte.

Quanto aos "problemas" talvez na alfandega possas ter problemas..e se vais vender, não te esquecas de passar facturas(normalmente as empresas pedem sempre quando compram algo), declarar ganhos wtv.. mas isso já todos nós fazemos :D
Offline

Luís Torres 
Editor
Mensagens 748 Gostos 2
Feedback +8

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 4 Level 3

Atenção, tamos a falar de uma empresa, não pensem que é aqui uma coisa minha.

Estou mais ou menos dentro do mercado porque já me relaciono à algum tempo com esta empresa de construção nacional e surgiu este desafio.

Quanto a problemas na alfândega, tamos a falar de tudo legalizado, tamos a falar de transportar encomendas de toneladas e toneladas, logo são pagos impostos e taxas de exportação.

Empresa = declarar ganhos, passar facturas, pagar impostos, código cae, etc etc

Imaginem o que seria não passar facturas a encomendas de 20 mil euros!

Bem deves estar mais dentro do mercado da construção que nós, sendo assim boa sorte.

Quanto aos "problemas" talvez na alfandega possas ter problemas..e se vais vender, não te esquecas de passar facturas(normalmente as empresas pedem sempre quando compram algo), declarar ganhos wtv.. mas isso já todos nós fazemos :D
Offline

Miguel Lucas 
Elite
Mensagens 3618 Gostos 14
Feedback +14

Troféus totais: 35
Trófeus: (Ver todos)
Level 6 Windows User Linux User Mobile User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Poll Starter

Então acho que não tens problemas assim de maior...
Offline

Typhoon 
Membro
Mensagens 94 Gostos 0
Troféus totais: 22
Trófeus: (Ver todos)
Super Combination Combination Topic Starter Poll Voter Level 4 Level 3 Level 2 Level 1 50 Posts 10 Posts

Estamos a falar de um mercado internacional e quem trata do assunto de requisitar o material não é o operador de construção civil é o engenheiro doutorado que diz que o azuleijo XPTO fica melhor para aquela casa, e esse senhor percebe do assunto e principalmente dos preços que vamos conseguir aplicar.

Eu percebo os vossos comentários porque o mercado português é um pouco assim, escapam grandes empresas como a Teixeira Duarte ou a Edifer, mas isso já é outra história...

EDIT: Se eu vos disser que existe mercado para isso, que existem clientes! O que eu queria realmente era saber mais a nível de aplicação legal, regulamentos, etc. Ahh e se alguém já teve experiências em projectos de Comércio Online que partilhe. :wink:


A parte que destaquei, não é bem assim que funciona. O arquitecto/engenheiro faz o projecto, e uma das partes constituintes do projecto é o plano de arranjos, exteriores e interiores. Que enumera esse tipo de coisa, tipo de material a usar, cores, etc.

No entanto essa parte do projecto não é obrigatoriamente seguida, porque ao contrario do projecto de estructuras, de termica dos edificios, águas, electricidade, não é obrigatorio que seja assim.

O arquitecto pode lá por azulejo azul, mas na faze de construção o dono de obra pode dizer que quer branco. Na fase de construcção o arquitecto ja nao tem poder de intervenção nem é ele que compra os materiais.
Offline

Luís Torres 
Editor
Mensagens 748 Gostos 2
Feedback +8

Troféus totais: 27
Trófeus: (Ver todos)
Linux User Mobile User Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 4 Level 3

Tens toda a razão no que disses-te Typhoon, normalmente o arquitecto acompanha o desenvolvimento da obra e dos seus interiores, mas sim claramente existe obras onde o arquitecto ficasse pela estrutra do edificio.

Mas isto tudo para chegar à conclusão de que seja quem for que encomende o material é uma pessoa com conhecimento e/ou experiência ou então que recebe ordens de alguém com essas mesmas capacidades, nunca o construtor.

A parte que destaquei, não é bem assim que funciona. O arquitecto/engenheiro faz o projecto, e uma das partes constituintes do projecto é o plano de arranjos, exteriores e interiores. Que enumera esse tipo de coisa, tipo de material a usar, cores, etc.

No entanto essa parte do projecto não é obrigatoriamente seguida, porque ao contrario do projecto de estructuras, de termica dos edificios, águas, electricidade, não é obrigatorio que seja assim.

O arquitecto pode lá por azulejo azul, mas na faze de construção o dono de obra pode dizer que quer branco. Na fase de construcção o arquitecto ja nao tem poder de intervenção nem é ele que compra os materiais.