← Conversa Geral

[Projectos] A Importância Do Discurso Escrito

Lida 3476 vezes

Offline

Jerson 
Elite
Mensagens 2401 Gostos 0
Troféus totais: 28
Trófeus: (Ver todos)
Windows User Super Combination Combination Topic Starter 10 Poll Votes Poll Voter Level 5 Level 4 Level 3 Level 2


Cá estou de volta e desta vez para abordar outro aspecto importante dos projectos e que é muito discutido pela Web, a escrita. Novamente, opto por não ir pela parte complexa e mencionar técnicas porque para isso basta que visitem blogues que discutem esses assuntos ao pormenor. Nesta minha abordagem ao discurso escrito vou tocar em alguns pontos fundamentais mas que são sucessivamente ignorados em diversos projectos.

1º Ponto - O Discurso Escrito É Muito Importante


Este primeiro ponto é dedicado aos projectos onde os textos desempenham um papel importante, como os blogues ou qualquer outro tipo de projecto que possua muita informação escrita. Negligenciar a importância da escrita num projecto é extremamente grave, não só revela falta de profissionalismo como transmite essa imagem para os leitores. O que é mais surpreendente é que ainda existem muitos projectos que ignoram este aspecto, são desorganizados e pode-se encontrar neles alguns textos terríveis.

2º Ponto - Erros De Ortografia Graves Não Podem Acontecer!

É inadmissível hoje em dia um projecto que depende do seu conteúdo escrito ter erros muito graves de ortografia. Isto não quer dizer que os erros não acontecem, pelo contrário os erros, as falhas são inevitáveis ou não fossemos nós imperfeitos. Mas o tipo de erros de que estou a falar não são as comuns gralhas ou um ou outro esquecimento, falo daqueles erros que só são possíveis caso o autor não tenha noções básicas de português. O pior é que os browsers já têm correctores ortográficos, pelo que se eles forem utilizados é quase certo que os erros muito graves podem ser evitados. 

3º Ponto - Errar é Humano

Como referi no ponto anterior, errar faz parte de nós, ninguém é infalível. Não podemos ficar também demasiado obcecados com os erros ou qualquer falha mínima. Existe um limite aceitável de falhas num projecto, as gralhas são quase sempre garantidas e o leitor compreende quando isso acontece, ele não abandona o projecto porque falta um "a" ou um "c". Até certo ponto uma ou outra falha permite ao leitor identificar-se com autor, compreender o autor e por vezes ele avisa-o dessa mesma falha.

4º Ponto - Simplicidade E Acessibilidade

Um dos grandes segredos do sucesso de um discurso escrito reside na sua simplicidade e acessibilidade, ou seja um texto simples é automaticamente mais acessível e logo as probabilidades da mensagem ser bem transmitida aumentam. O problema é que a arte de simplificar o discurso para privilegiar a compreensão, apesar de parecer básica, não é nada fácil de dominar. Porque a simplicidade não quer dizer que somos obrigados a abdicar das palavras complexas, nada disso, ela significa antes que temos que saber quais as que podemos utilizar, temos que saber qual o momento certo para as aplicar e que tipo de palavras podemos utilizar num determinado texto. E partindo de um principio de que os textos serão todos distintos, também a utilização das palavras será diferente para cada caso.

5º Ponto - A Coerência do Discurso

Mas outro aspecto do discurso escrito que é fundamental. Na vida nós comunicamos todos os dias com diversas pessoas, mas às vezes parece que a mensagem não passa, parece que há qualquer coisa que trava a compreensão do discurso. O problema está quase sempre relacionado com a coerência:

1º-  Eu escrevo sem erros nenhuns mas não sou nada coerente;

2º- Eu dou alguns erros mas sou muito mais coerente no meu discurso.

Nestes dois exemplos, o segundo é o que claramente ganha vantagem no que diz respeito à transmissão eficaz da mensagem. Quanto mais coerente eu for, maior possibilidade existe do leitor captar e perceber a mensagem. De certeza que vocês já leram um texto que até não tinha erros, mas que não se percebia nada do que a pessoa queria dizer. Ora aí está, falta de coerência que causa um "ruído" tal que ficamos sem perceber nada do que lemos. O engraçado é que pode haver um discurso que seja muito complexo, mas se ele for simultaneamente muito coerente, a maior parte dos leitores não terá muitos problemas para o interpretar, apenas precisam de ficar um pouco mais atentos do que o costume.

6º Ponto - O Teu Estilo

Existem muitos autores de blogues que criam por exemplo projectos de notícias e decidem escrever tal como se escreve nos grandes websites do mercado. Isso é quase sempre o erro, um blogue por exemplo é um projecto muito pessoal, mesmo quando envolve uma equipa é regra geral algo muito independente que deve seguir o seu próprio caminho e não escolher um pré-definido. Ter um estilo próprio de escrever é meio caminho andado para a diferenciação, porque ninguém escreve da mesma forma. Esse estilo confere personalidade ao projecto, dá-lhe aquele toque pessoal que faz também com que o leitor se identifique com ele. Atenção que isto não significa que se deva ser pouco profissional e começar a escrever com asneiras ou um português estúpido, pelo contrário isto significa que na altura certa uma asneira ou qualquer outro termo invulgar, não fica nada mal. ;)

7º Ponto - Tentar Melhorar Todos os Dias

Não há o discurso escrito perfeito (é algo que estou farto de dizer no projecto em que estou inserido) o que existe é uma busca constante pela perfeição (também já referi este ponto nos outros tópicos sobre projectos) e o que distingue um bom texto de um mau texto é exactamente o esforço que foi despendido para o criar. E isso é algo que todos podemos analisar, é fácil de perceber quando um autor se preocupou com o leitor, quando ele tentou simplificar o discurso e torná-lo coerente.

Quem escreve é obrigado a a tentar ser cada vez melhor sempre que o faz e deve encarar o trabalho como se de um leitor se tratasse. Porque os melhores textos surgem geralmente quando os autor se coloca na pele do leitor, que é algo que costumo dizer com frequência no meu dia a dia.

E enfim é isto! ;)