Mensagens - kurtmix

Páginas: [1] 2 3 ... 125
1
WordPress / Re: Erro "Contact Form 7"
« em: 18/Jan/2017 12:36 »
Chamo a atenção para o facto de existirem a circular pela internet versões desse plugin que possuem um virus integrado numa imagem de formato PNG que faz parte dos arquivos do plugin. Antes de usar recomendo verificar se existem imagens nesse formato e ver se não tem código oculto.
Quanto ao erro o melhor é verificares o error log do servidor ou site, que lá certamente te diz o que está a chamar o erro.

2
Vi num site (https://pplware.sapo.pt/internet/se-comprar-fora-da-ue-saiba-o-que-esperar-da-alfandega/). Está errado o valor? Qual é o certo?
Estou a falar do Egito e de produtos para estabelecimentos árabes, como cafés/bares. Como saberei as taxas que cobram a este tipo de produtos (chás, shishas, etc)? Não encontro nos sites
O problema é que lá existe um preço muito menor para os locais. Se se der o nome de uma empresa portuguesa, o preço automaticamente sobe. Haverá alguma forma de contornar isto?
E se não houver, se vier a servir apenas de intermediário, como é que se processa? Vai à loja e pede fatura em nome da empresa em Portugal e simplesmente envia por correio?
Obrigada.

P.S.- Se souber responder a algumas das questões que coloquei no post anterior agradecia imenso.
Tudo vai depender das quantidades e do tipo de produtos. Os produtos alimentares obdecem a determinadas normas especiais devido a serem um risco de saúde pública. Terão que ser produtos etiquetados e que correspondam às regras europeias, caso contrário o mais certo é serem retidos na alfandega e destruidos, podendo acarretar alguma multa para quem fez a importação.
Superada essa etapa e supondo que os produtos trazem rótulos e cumprem as normas europeias (além de terem uma validade grande para perdurarem no tempo de transporte e mais o tempo de permanência em armazém antes de serem consumidos) resta a questão dos impostos, que vão depender também do tipo de produtos e das quantidades. Para saber melhor os impostos a pagar o melhor é ligar para a alfandega e pedir informações sobre isso.
O meu conselho pessoal é que procures importadores europeus desses produtos, certamente há armazéns na Europa que fazem importação em massa desses produtos e vendem para revenda a preços competitivos e que em caso de ser empresa só paga o acerto do iva no final do período de faturação. Com isto evita correr o risco de comprar produtos que não respeitam as regras europeias, assim como poupar dinheiro nos gastos de envio, porque os gastos de envio na Europa livres de taxas alfandegárias são geralmente bem inferiores que os portes de fora da Europa, além de demorar muito menos tempo. Convém não esquecer que em muitos produtos alimentares o prazo de validade é bastante curto e os tempos de transporte maritimo (que é o mais económico) é o mais demorado.

3
Negócios Online / Re: Daily Motion
« em: 16/Jan/2017 14:24 »
Eu utilizo em 2 sites e não vejo qualquer anormalidade, se bem que não costumo andar muito a controlar isso.

4
a opção de ver todos os tópicos publicados pelo membro desapareceu ou ainda não dei com ela?
 :obrigado:
Ainda não deste com ela, está no perfil ao lado de sobre "Mostrar mensagens" ;)

5
Boa noite,
Queria colocar uma questão do género.
Tenho um amigo num país onde determinado país é muito barato e ele queria tentar vendê-lo (como particular) em Portugal (a um estabelecimento). Qual seria o procedimento geral, sendo que ele seria um revendedor (Compraria no próprio país para revender cá sem cá vir)?

Algumas dúvidas em Particular
- Se a encomenda não ultrapassasse os 22euros (valor dos produtos no valor de origem e nao da revenda certo?) não seria necessário pagar qualquer IVA ou taxas? Ou seja o preço seria mesmo só os 22 (ou menos)?.
- Como funciona com a fatura comprovativa do valor na alfandega? Se for ele a comprar, a fatura estara no nome dele e eu nao a poderei levantar certo?
- Como funciona se o estabelecimento em Portugal pedir fatura para justificar o gasto às finanças?
- Como se procederia para fazer tudo legalmente?

E era isto. Muito obrigada :)
A empresa que compra precisa sempre da fatura para poder vender e incluso para ter o produto na loja. O mais fácil é essa pessoa servir de intermediário e negociar uma comissão pela tarefa.
De onde saiu esse valor de 22€ mencionado?
Já agora estamos a falar de que país e de que tipo de produtos? É que isso também conta...

6
Alternativas equitativas não existem, isto tendo em conta a vasta gama de anunciantes que tem o adsense e o formato de negócio, mas existem opções dignas de testar. Por exemplo há uns tempos usei a mgid.com que tem anuncios como a adnow (native ads) mas que estava a pagar um pouco mais por cpc, mas não sei como está atualmente.
Também tens o taboola.com que pode ser uma boa opção se tiveres muito trafego.
Tens também outra opção que é uma rede espanhola que trabalha de uma forma curiosa, nela podes ser tu a escolher o preço que pretendes por clique e os anunciantes que achem o teu site apelativo anunciam lá. A curiosidade é que podes escolher um valor mínimo por clique que pode ser útil para combinar com outras plataformas. O problema desta rede é que tem poucos anunciantes PT e as ads são definidas por geolocalização.
O que recomendo evitar são plataformas muito recentes porque podem não ser fiáveis e também não recomendo a adhitz.com que parecem apelativos por oferecerem um CPC fixo de 0,07$ mas muita gente (tal como aconteceu comigo) quando vão para receber NADA... Eu por exemplo pus em 2 sites para testar, tinha 275$ para receber e o payout estava definido para 50$, como não geravam o pagamento há quase 2 meses eu contactei-os e disseram que tinha gerado tráfego inválido e que por isso não iam pagar... o curioso é que os banners continuavam a aparecer e o valor em conta a aumentar, só quando fui reclamar é que me disseram isso. Cuidado com eles...

7
@kurtmix @fmnj O bug relacionado com a abertura de pm a partir das notificações deve estar corrigido em principio.
Exactamente, está resolvido, agora já aparece o K que faltava na url e já funciona...

8
Não vejo lógica vir aqui apresentar uma página sem conteúdo e perguntar o que as pessoas acham...
Primeiro mete conteúdo e depois já é válida fazer a apresentação. O nicho que estás a entrar é dominado por grandes tubarões,  mas há sempre espaço para mais um se este denotar qualidade.

9
Negócios Online / Re: Rentabilizar website de carros
« em: 11/Jan/2017 00:53 »
O trafego proveniente do facebook e outras redes sociais vale cada vez menos, isso é um facto. Está cada vez mais em decadência os lucros das publicações no facebook que não sejam segmentadas. O trafego proveniente de spam é o mais afectado e entende-se porquê.
É preciso que toda a gente se consciencialize que para ter um lucro estável e realmente rentável não podemos pretender que isso ocorra de tráfego puxado do facebook, isso é útil para ganhar "uns tostões" na hora mas ter lucro estável a sério não é esse o caminho.
Outro dilema que está a crescer são os bloqueadores de ads, já vários antivirus vem com eles integrados e activados por defeito, o que está a bloquear bastantes exibições de banners.
Anunciantes directos é o que eu apostei à alguns anos e é o que se tem mostrado mais rentável para mim, mas só é possível com sites que representem uma mais valia para o anunciante.
Acredito que uma pessoa trabalhadora e empenhada que pegue num projecto a sério, crie parcerias, divulgue e invista um pouco em markting, pode obter frutos desse trabalho com um site apetecível para alguns anunciantes. Mas é fundamental 3 factores: Trabalho, Perseverança, Respeito (pelos visitantes do site e pelos anunciantes). 

10
Para futebol sem dúvida que o mais rentável é a afiliação com sites de apostas.

11
Parabéns pelo projecto desconhecia e gostei bastante, tema muito interessante sem dúvida. Onde andam esses nomadas digitais portugueses, quais são as maiores comunidades online, grupos do facebook ou há mais sites?
São pessoas que eu de certa forma admiro. Há determinadas características que me cativam e quando tinha os meus 20 e poucos anos ainda pensei nisso, mas desisti da ideia ao começar a pensar nos contras.
Nem todas as pessoas tem perfil para ser um nómada, requer determinadas características que não são fáceis de reunir, por isso acredito que a comunidade nacional deve ser reduzida, contudo, no nomadismo não existem fronteiras...

12
Qual o erro? Acabou de postar um.. eheh
Bem visto...
Um post a dizer que não consegue fazer posts é curioso e caricato...

13
Conversa Geral / Re: Ligações não encontradas
« em: 07/Jan/2017 14:27 »
De 2011 para agora ainda não desindexou? Estranho...
Se enviares um sitemap actualizado e puseres conteúdo novo isso certamente vai desindexar em breve e não me parece que tenhas que te preocupar com isso. Mas atenção quando se compra domínios que já foram utilizados porque a reputação deles perdura por algum tempo.

14
Bem explicado Joni. A ideia que transmites é esclarecedora e de ter em conta. Anteriormente comentaste isso (não me lembro se aqui no fórum ou por PM) de ter pessoas no Brasil a trabalhar para nós e empregar os lucros que obtemos das plataformas braileiras para fazer esses pagamentos. Sem dúvida que a ideia é boa, mas comigo correu mal. Fiz um acordo de teste com 2 brasileiros, um deles para me recriar um theme prestashop e adaptar às minhas necessidades e outro (no caso uma mulher) para redigir artigos para 2 pequenos sites. No caso do theme até não correu mal de todo, apesar de na realidade ter sido abordado pelo freelancer para pagar um extra que não estava acordado (caso contrário não completava o trabalho) como gostei do resultado paguei esse extra que era de valor relativamente baixo. Mas o que está em causa é falha no acordo, que caso fosse um projecto de valor mais elevado certamente ia causar-me despesas que não deviam existir.
Já no caso da criadora de conteúdo a situação foi pior, na primeira semana tudo ia bem e eu desliguei dos sites porque estavam entregues a ela já que ela publicava direto no site aquilo que escrevia, porém, o que essa pessoa começou a fazer foi criar artigos incoerentes, só para avultar e mostrar trabalho feito (mas eu lia os artigos e acabava por não perceber aquilo que estava escrito), usava palavras muito "abrasileiradas" cortava palavras tipo "para" escrevia "pra", etc. Também lhe tinha explicado como optimizar os textos para SEO mas devia ser muito trabalho para ela...
Com isso após 1 mês tinham caído cerca de 25% as visitas orgânicas desses 2 sites de nicho.
Onde quero chegar com isso?
Pois, acho que é clara a ideia, é preciso ter cuidado com quem trabalhamos e em quem confiamos. Sem dúvida que todos os que se dedicam de forma profissional à web, precisam de auxiliares que façam uma boa parte do trabalho. Ainda assim, sem querer transmitir a ideia de xenofobia ou racismo, eu prefiro pagar um pouco mais e ter portugueses a tratar dos trabalhos, mesmo os de baixa importância.
Temos em Portugal INFELIZMENTE muitas pessoas que estão desempregadas apesar de serem pessoas formadas e qualificadas, muitas vezes nem se importam de trabalhar por um valor um pouco abaixo daquele que seria o justo em trabalhos freelancer que ajudam a equilibrar as contas até que surja algo melhor.
Essa é a minha opinião pessoal, cada pessoa é livre de trabalhar como quer e com quem quer, mas eu dou sempre prioridade ao produto português e também às pessoas portuguesas.
Bom trabalho!

15
Concordo a 200% com este comentário, mas posso assegurar que se a conta não infringiu nenhuma lei ou violou os TOS, todas as dívidas são saldadas. Neste caso não é fraude, pelo menos enquanto eu estiver em frente dela.

Se eventualmente passar para outra empresa, não me poderei responsabilizar :(
Eu mencionei que não estava a falar concretamente dessa plataforma.
Já agora que se fala disto diz-me uma coisa, essas comissões de 40% são reais?

Páginas: [1] 2 3 ... 125