Trabalhador em nome individual - Recibos Verdes

Lida 77566 vezes

Jóni Oliveira

Administrador
Tens a certeza disso? Eu acho que dependendo da categoria em que te inserires tens direito a declarar X, Y, Z % para despesas...

Mas posso estar enganado. Abri actividade no ano passado para trabalhar 5 meses numa empresa e agora fechei-a há duas semanas porque o 1 ano estava a terminar lol

Como empresário em nome individual ou a passar recibos esporadicamente?
Eu não tenho a certeza, para a semana tenho de ir ao toc e confirmo

Porque disseram me isto, e assim vejo que fico agarrado a pagar servidores e o lucro é quase nulo.. e com isso pior ainda.
Depende do regime (fiscal) em que estiveres enquadrado. No regime simplificado não há descontos para ninguém.

Com contabilidade organizada tens de ter TOC, logo à cabeça tens essa despesa mensal.

Jóni Oliveira

Administrador
Então é isso Diogo.. tenho de mudar isto que assim só me lixo a declarar lucros que não são lucros
Não te confirmo esta situação, mas parece-me que uma vez coletado tens de permanecer no regime que escolheste durante 3 anos. Só passados 3 anos é que podes mudar de regime.

Eu estou desde (sempre) coletado no regime simplificado. Faço retenção na fonte. Este ano isto levou uma revisão, e confesso que ainda não tive tempo de rever a situação. O meu contabilista (que é um amigo), por norma, é que me trata de (praticamente) tudo.

Mas neste regime, 30% do que faço está excluído em termos de fisco (é considerado como despesa). Apenas 70% do que faturo é tributável.

Sobre estes 70% incide uma taxa que o meu amigo Sócrates decidiu aumentar este ano (passou para ~30%). Ou seja, 30% de 70% da faturação é para ele.

Depois há ainda a Segurança Social que varia consoante o escalão em que ficares enquadrado (eu pago 180€\mês).

É uma carga fiscal descomunal - é por estas e por outras que estou a pensar seriamente em voltar a trabalhar por conta de outrém - recebo consideravelmente menos por hora, mas o trabalho é certinho e o ordenado ao fim do mês também. E não tenho de lidar com aberturas e fechos de atividade (que é o que faço recorrentemente para poupar na Seg. Social).

Jóni Oliveira

Administrador
Isso de fechar atividade fez me lembrar o que perguntaram na palestra Ser Freelancer, acho que lá estavas também.

Obrigado pela partilha, eu para a semana falo com o contabilista para ter certesas e para ver o que posso fazer. É que não poder descontar as despesas que tenho é péssimo quase me deixa sem lucro depois.
Tive de iniciar atividade mais cedo para poder aceitar clientes duma empresa de cá (para não perder a oportunidade de não começar do 0), não estava a pensar começar tão cedo e com pouco lucro :-S
Sim, estava. :)

Faz as contas. Geralmente diz-se que contabilidade organizada só compensa se +30% do teu volume de negócio forem despesas (o que geralmente acontece quando não se trata de prestadores de serviço, como eu).

Nesse regime tens logo 150€ que tens de dar a um contabilista + 23% IVA (que julgo ser obrigatório) + x% sobre o teu lucro + SS (caso não seja o 1º ano de atividade).

O que eu fiz bastante no ano passado era ir tentando combinar com os clientes e tentava "agrupar" todos os recibos que tinha de passar num só mês. Fiz isto 2 vezes no ano passado - como geralmente me levo 2 ou 3 meses a receber, era uma questão de confiança.

Agendava os pagamentos todos para esses meses. Depois abria atividade, passava os recibos e fechava a atividade no mesmo mês. Assim só pagava esse mês de Segurança Social. Mas isto só funciona com clientes com os quais tenho (muita) à-vontade e confiança.

Se é o 1º ano em que te coletas não podes fazer isto, porque quando fechas atividade, se a voltares a abrir perdes a isenção do pagamento à Seg. Social (julgo, novamente).

Tenho uma amiga que trabalha para uma agência de modelos e que faz exatamente o mesmo. Pediu lá para lhe pagarem em 3 trechos anuais e anda nesta "jiga-joga" para poupar em Seg. Social.

Atualmente só aceito trabalhos com recibo, caso o valor me justifique o trabalho. A verdade é que com 1.500€ brutos de faturação, entre IVA, retenção na fonte e Segurança Social, fico com perto de ~800€ para mim (uuhuu). É muito duro e força-te a ires atrás de um tipo muito específico de clientes.

Quando não os encontro, vou para o Scriptlance e afins - a hora é paga a um valor consideravelmente mais baixo, mas viva la Economia Paralela (e confesso que este ano é o que me tem safado, mas "compito" com Indianos que levam $5\hora). Até ver o fisco ainda não me foi ver a conta Paypal (LOL).


EDIT - Tem atenção que esta é uma decisão muito importante. Se a coisa corre mal e fechas a atividade, perdes o direito à isenção (que é uma ENORME ajuda no início). E ficas automaticamente incapaz de concorrer àquele programa de estágios do governo (onde eles pagam x% do teu ordenado e a empresa y%).

Portanto pondera bem a questão.