[mkt digital] O que é um vertical e a sua importância para o teu negócio

Lida 1565 vezes

Diogo Pinto

Administrador
Olá a todos  :+trafego:

Chegou a altura de contribuir para a comunidade com algumas experiências que considero fundamentais e me ajudaram a desenvolver os meus negócios. No bullshit, apenas quero retribuir à comunidade parte daquilo que ela me deu.

Ver primeiro: dicas para aumentar a produtividade

Vamos lá então começar...



CONCEITO: Verticais

Da forma mais básica possível vamos dizer que verticais são fatias de mercado. São uma linha orientadora da nossa posição no mercado e representam uma segmentação ampla dos interesses do nosso público alvo.

EXEMPLO DE VERTICAIS

  • Finanças
  • Beleza
  • Saúde
  • Gaming
  • Apps

VERTICAIS VS. NICHOS

Paralelamente aos verticais, os nichos representam fatias mais pequenos do mercado com um público alvo mais homogéneo e, naturalmente, mais reduzido. Um vertical contém nichos e os nichos são compostos por subnichos.

EXEMPLO DE VERTICAIS

  • Finanças
    • Forex
    • Ganhar dinheiro online
  • Beleza
    • Unhas
    • Maquilhagem
  • Saúde
    • Estética
    • Perder Peso
  • Gaming
    • MMORPGs
    • Mobile games
  • Apps
    • Aplicações de produtividade
    • Android apps

Tenho a certeza que até aqui estão todos a perceber o que estou para aqui a dizer... e qual a diferença entre um vertical e um nicho.

A IMPORTÂNCIA e RELEVÂNCIA dos Verticais

Quando comecei a trabalhar nisto (há cerca de 9 anos) eu queria ser tudo para todos. Rookie mistake. Eu criei audiências de tal forma diversificadas que num momento estava a escrever um post num blog sobre maquilhagem, fazia um anúncio no Facebook para uma loja online de cozinha e terminava com um post num blog sobre finanças.

Nem para toda a gente isto é um problema... mas para mim foi. E a razão é simples - o meu mindset a fazer estas tarefas não mudava totalmente e eu não estava a pensar como a minha audiência pensava. Eu não encarnava totalmente na pele do meu público e a minha abordagem aos diferentes públicos era deslocada da realidade. Se eu passasse o dia todo a escrever sobre finanças ou maquilhagem, manteria uma postura mais coerente perante o meu público.

Outro problema... eu não me estava a especializar como devia. A especialização veio a comprovar-se como sendo uma arma muito forte no desenvolvimento nos meus negócios. Isto é óptimo porque quando percebemos do que falamos, a nossa confiança aumenta também... juntamente com o nosso poder negocial junto de fornecedores/parceiros/anunciantes.

É importante especializar-nos num vertical por várias razões, mas aquilo que me mais me atraiu foi o facto de, ao me especializar, ter focado em diversos nichos que partilhavam de alguma audiência. Vamos lá ver um exemplo:

  • Cenário 1: Eu tenho audiência em sites de finanças e sites de saúde. O João, trader forex, tem muito interesse em ganhar e poupar dinheiro, mas se eu lhe vender um produto meu de emagrecimento qual é a probabilidade de ele ter interesse? Reduzida...
  • Cenário 2: Eu sou especializado no vertical de finanças. Conheço o João quase como conheço a palma da minha mão. Sei que ele, sendo trader de forex, também tem uma alta probabilidade de estar interessado no meu produto de opções binárias. Ou então na app que desenvolvi de gestão de finanças pessoais.

Aqui entra a importância e a relevância do cross-selling e da importância de conhecerem bem a vossa audiência...

Um Vertical de cada vez

Com isto tudo não estou a dizer que é obrigatório focarem-se apenas num vertical. O importante aqui é especializarem-se num vertical e, progressivamente, expandirem para outros. Mas avancem apenas para o próximo quando souberem com certeza que conhecem tão bem a audiência como se conhecem a vocês. Apesar de todos os públicos serem heterogéneos nos seus interesses,  o sweet spot é encontrar aquilo em que eles são iguais e se complementam.

Verticais rentáveis e emergentes

Todos os verticais são rentáveis e têm o potencial de fazer dinheiro. Enquanto o vosso conteúdo (seja qual for - produtos, blog posts, newsletters, etc) for relevante para uma audiência, vai existir uma percentagem, grande ou pequena, dessa audiência que vai gastar dinheiro convosco ou vos vai fazer ganhar dinheiro. Mas existem alguns supra-sumo dos verticais, que são os mais antigos da internet por alguma razão - são os que mais rendimentos geram.

Verticais (eternamente) Rentáveis

  • Nutra - "short" para "nutrition". Produtos de emagrecimento, suplementos alimentares, vitaminas, etc. Enquanto o ser humano se olhar no espelho e não gostar do que vê, vai haver um espaço para este vertical.
  • Adulto - porn & sexo. Não preciso de escrever nada sobre isto.
  • Gambling - o mais rentável de todos os verticais. Trabalhem com a consciência que poderão estragar a vida a cerca de 5% da vossa carteira de jogadores.

Verticais (aparentemente) Emergentes

  • Apps de utilidade - Apesar das tendências apontarem para browser based apps, as pessoas ainda procuram aplicações para poupar energia, antivirus, etc. Eu diria que nos mercados latinos e ibéricos este tipo de aplicações ainda vão ser bastante mais rentáveis do que atualmente são.
  • Dating - Existiu, na minha óptica, uma pequena diminuição dos resultados nos últimos anos, mas acredito que seja um bom vertical para aposta e que vai dar muitos frutos.
  • Alojamento/Viagens - HOT. Voos lowcost, airbnb, ... ser turista é estar na moda e se não viajas és desinteressante.

Resumindo e concluindo

Citar
“Specialization, concentration and consistency is the key to outstanding performance... Love your zone!”

TLDR: A especialização é o truque. Não queiram ser tudo para toda a gente, mantenham-se no vosso mercado e expandam lentamente. Conheçam a vossa audiência como conhecem a vossa palma da mão. O processo de escolha de vertical não pode ser feito à base da rentabilidade - todos são rentáveis - mas sim com base na vossa capacidade de se enquadrarem num mercado no qual poderão fazer a diferença.

Contribuições dos utilizadores

@Jóni Oliveira

Outra coisa interessante dos verticais, é a facilidade quando se recebe um anunciante que quer anunciar para produto X e publico Y e se poder dar uma rede enorme de possibilidades de trafego identico em diversos canais. Aconteceu comigo há um ano atrás de varios anunciantes chineses quererem anunciar lojas de roupa numa das minhas paginas e eu acabar a vender em 2 sites e mais de 10 paginas por terem publicos identicos.

@kurtmix

Informação útil para muita gente, eu formei-me em engenharia electrónica e ainda estou relacionado parcialmente com esse ramo, mas foquei-me há cerca de 15 anos comecei a interessar-me pela internet/websites. Devido a esse meu interesse comecei a frequentar formações sobre a matéria e também alguns cursos. Precisamente a minha evolução vejo-a um pouco reflectida neste post, e gostei de o ler. Tenho algo a acrescentar em relação a isto:
Primeiramente recomendo que na escolha de um nicho devemos ter sempre em conta que se for do nosso conhecimento é mais fácil de trabalhar o conteúdo, de evoluir, de compreender.
Segundo, recomendo que antes de enveredar por um vertical em concreto só porque parece rentável, é melhor pensar como o vamos fazer crescer, formas optimizadas de o rentabilizar e sobretudo como vamos chegar a esse público alvo.
Terceiro, para ajudar a escolher um vertical e depois os nichos ou micro-nichos que vamos especializar, deixo a dica de olhar em volta... ou seja, por exemplo, um jovem de 17 anos pode olhar atentamente o que os seus amigos gostam, aquilo que eles "consomem", onde existem as lacunas no que eles procuram, etc.
Quarto conselho, não seguir o rebanho, não guiar pelos outros, procurar marcar a diferença. Um exemplo disso é aquelas pessoas que usam por exemplo listas de keywords mais pesquisadas e criam sites para essas keys, mas esquecem que há outras milhares de pessoas a fazer o mesmo... Também há pessoas que seguem o que outros fazem para obter os mesmos resultados, mas como é lógico ao fazer isso levamos um atraso em relação àquilo que estamos a "copiar".
Por último recomendo que depois de definido um vertical ou nicho, procurem mercados diferentes tanto culturalmente como de idioma. O mercado PT temos que admitir que é relativamente pequeno para diversos nichos e a internacionalização do nosso trabalho pode ser um bom caminho. No meu caso foi mesmo o que causou um BUMP na minha vida profissional.
Por vezes basta aplicar aquilo que analisamos no mercado PT e testar no mercado internacional que é imensamente mais vasto e cheio de oportunidades.
Continuação de bom trabalho!



Este post foi uma introdução conceptual à importância de terem verticais definidos. No próximo post vou fazer ligação com um caso prático de rentabilidade e explicar porque acho que escolher um vertical e dedicar-me a ele me ajudou a ter sucesso. Posso desde já dizer que o meu vertical foi a SAÚDE. E mais tarde o ecommerce. Para já chega :)

NEXT: Como gerei mais de 2000 vendas para uma empresa, com uma simples frase - irão perceber a importância dos verticais

Aguardo feedback, dúvidas, sugestões... disparem! :)

whatsupp

Membro
Continua com os tópicos! Ainda tenho o outro para acabar de ler, mas gosto muito de temas deste género.

Carlos Gandra

Administrador
Excelente, era mesmo isto que a comunidade precisava. Parabéns pelo teu trabalho, a seguir atentamente ;)

Diogo Pinto

Administrador
Obrigado @whatsupp e @Carlos Gandra pelas palavras! Espero que gostem dos próximos conteúdos... Estes iniciais são abordagens maioritariamente conceptuais mas que prometo materializar em casos concretos para uma abordagem teórico-prática.

Jóni Oliveira

Administrador
Um ótimo artigo Diogo, embora eu tenha diversos projetos em vários "verticais"ou nichos, sempre apostei muito na beleza feminina, e o que continua a ser a minha maior fonte de renda por acaso. Nesse "vertical", tenho mais ou menos algo assim:

Beleza F.
 -> Nicho A
   -> Site 1
   -> Ebook 1
  -> Nicho B
   -> Site 2
   -> Site 3
   -> Site 4
   -> Ebook 2
   -> Ebook 3
   -> Curso em video 1
   -> Curso em video 2
 -> Nicho C
   -> Site 4
   -> Site 5
   -> Site 6

O que todos tem em comum? Todos falam de beleza feminina, todos podem vender os mesmos ebooks, todos captam emails para a mesma lista com auto responder generico, etc.

Acho a ideia de focar em um vertical ótima, especialmente quando se descobre um que valha mesmo apena e se tenha facilidade em rentabilizar.. e o bom que hoje em dia se expande facilmente de uma rede social ou site para um canal de video, ecommerce, dropshipping, seja o que for. :)

Sou bastante a favor de trabalhar em diversos nichos quando se tem um dinheiro extra e se quer tentar "pescar"algo rapidamente usando diversas canas numa lagoa gigante ou quando se está a iniciar e se precisa ganhar uma noção rápida de como o mercado digital funciona.. mas exatamente por serem diversos projetos pode atrasar tudo indiretamente.

Outra coisa interessante dos verticais, é a facilidade quando se recebe um anunciante que quer anunciar para produto X e publico Y e se poder dar uma rede enorme de possibilidades de trafego identico em diversos canais. Aconteceu comigo há um ano atrás de varios anunciantes chineses quererem anunciar lojas de roupa numa das minhas paginas e eu acabar a vender em 2 sites e mais de 10 paginas por terem publicos identicos.

Atualmente eu tenho 2 verticais onde foco mais, onde a minha rede passa por sites, youtube, redes sociais, ebooks, videoaulas, etc, tudo o restante se mantem em pequenos nichos diversificados até ver qual o outro mercado que sobe rápido para criar mais uma mini rede digital.

Diogo Pinto

Administrador
Outra coisa interessante dos verticais, é a facilidade quando se recebe um anunciante que quer anunciar para produto X e publico Y e se poder dar uma rede enorme de possibilidades de trafego identico em diversos canais. Aconteceu comigo há um ano atrás de varios anunciantes chineses quererem anunciar lojas de roupa numa das minhas paginas e eu acabar a vender em 2 sites e mais de 10 paginas por terem publicos identicos.

Jóni, adicionei este excerto ao post inicial... Excelente contribuição e muito relevante, obrigado! :)
Por vezes são estes pequenos/enormes pormenores para fazer toda a diferença.

Excelente artigo.

Nuno77

Membro
óptimo post Diogo

Eu sempre achei que os nichos são demasiado pequenos para podermos dedicar algum tempo.
Mas também já perdi tempo com nichos! Há uns anos atrás.

Por vezes os sites pequenos dão tanto trabalho como os maiores :-)


kurtmix

Membro
Informação útil para muita gente, eu formei-me em engenharia electrónica e ainda estou relacionado parcialmente com esse ramo, mas foquei-me há cerca de 15 anos comecei a interessar-me pela internet/websites. Devido a esse meu interesse comecei a frequentar formações sobre a matéria e também alguns cursos. Precisamente a minha evolução vejo-a um pouco reflectida neste post, e gostei de o ler. Tenho algo a acrescentar em relação a isto:
Primeiramente recomendo que na escolha de um nicho devemos ter sempre em conta que se for do nosso conhecimento é mais fácil de trabalhar o conteúdo, de evoluir, de compreender.
Segundo, recomendo que antes de enveredar por um vertical em concreto só porque parece rentável, é melhor pensar como o vamos fazer crescer, formas optimizadas de o rentabilizar e sobretudo como vamos chegar a esse público alvo.
Terceiro, para ajudar a escolher um vertical e depois os nichos ou micro-nichos que vamos especializar, deixo a dica de olhar em volta... ou seja, por exemplo, um jovem de 17 anos pode olhar atentamente o que os seus amigos gostam, aquilo que eles "consomem", onde existem as lacunas no que eles procuram, etc.
Quarto conselho, não seguir o rebanho, não guiar pelos outros, procurar marcar a diferença. Um exemplo disso é aquelas pessoas que usam por exemplo listas de keywords mais pesquisadas e criam sites para essas keys, mas esquecem que há outras milhares de pessoas a fazer o mesmo... Também há pessoas que seguem o que outros fazem para obter os mesmos resultados, mas como é lógico ao fazer isso levamos um atraso em relação àquilo que estamos a "copiar".
Por último recomendo que depois de definido um vertical ou nicho, procurem mercados diferentes tanto culturalmente como de idioma. O mercado PT temos que admitir que é relativamente pequeno para diversos nichos e a internacionalização do nosso trabalho pode ser um bom caminho. No meu caso foi mesmo o que causou um BUMP na minha vida profissional.
Por vezes basta aplicar aquilo que analisamos no mercado PT e testar no mercado internacional que é imensamente mais vasto e cheio de oportunidades.
Continuação de bom trabalho!
Diogo Pinto, grandes tópicos que estás a abrir por aqui ;)
excelente tópico Diogo.

raugusto

Elite
excelente tópico.

Diogo Pinto

Administrador
Informação útil para muita gente, eu formei-me em engenharia electrónica e ainda estou relacionado parcialmente com esse ramo, mas foquei-me há cerca de 15 anos comecei a interessar-me pela internet/websites. Devido a esse meu interesse comecei a frequentar formações sobre a matéria e também alguns cursos. Precisamente a minha evolução vejo-a um pouco reflectida neste post, e gostei de o ler. Tenho algo a acrescentar em relação a isto:
Primeiramente recomendo que na escolha de um nicho devemos ter sempre em conta que se for do nosso conhecimento é mais fácil de trabalhar o conteúdo, de evoluir, de compreender.
Segundo, recomendo que antes de enveredar por um vertical em concreto só porque parece rentável, é melhor pensar como o vamos fazer crescer, formas optimizadas de o rentabilizar e sobretudo como vamos chegar a esse público alvo.
Terceiro, para ajudar a escolher um vertical e depois os nichos ou micro-nichos que vamos especializar, deixo a dica de olhar em volta... ou seja, por exemplo, um jovem de 17 anos pode olhar atentamente o que os seus amigos gostam, aquilo que eles "consomem", onde existem as lacunas no que eles procuram, etc.
Quarto conselho, não seguir o rebanho, não guiar pelos outros, procurar marcar a diferença. Um exemplo disso é aquelas pessoas que usam por exemplo listas de keywords mais pesquisadas e criam sites para essas keys, mas esquecem que há outras milhares de pessoas a fazer o mesmo... Também há pessoas que seguem o que outros fazem para obter os mesmos resultados, mas como é lógico ao fazer isso levamos um atraso em relação àquilo que estamos a "copiar".
Por último recomendo que depois de definido um vertical ou nicho, procurem mercados diferentes tanto culturalmente como de idioma. O mercado PT temos que admitir que é relativamente pequeno para diversos nichos e a internacionalização do nosso trabalho pode ser um bom caminho. No meu caso foi mesmo o que causou um BUMP na minha vida profissional.
Por vezes basta aplicar aquilo que analisamos no mercado PT e testar no mercado internacional que é imensamente mais vasto e cheio de oportunidades.
Continuação de bom trabalho!

Excelentes inputs @kurtmix. Adicionei ao post inicial! Acho que é muito importante as pessoas perceberem que "keyword tools" são acessíveis a toda a gente com ligação à internet e que crie websites. Como tal, o "não seguir a manada" é fundamental se queremos criar condições para o sucesso. Essas ferramentas podem ajudar-nos a orientar para um objetivo/nicho, mas se vamos seguir as suas indicações "cegamente" o mais provável é acabarmos a competir com centenas de outras pessoas que fazem isto há mais tempo que nós.

O "olhar em volta" é talvez a mensagem mais forte. Porque se estivermos atentos ao que o mercado nos diz rapidamente descobrimos desejos que conseguimos satisfazer. Colocar-nos na pele do consumidor é fundamental para perceber o que conseguimos suprimir e onde conseguimos fazer a diferença.

@Luís Salvador, espero poder contar com mais contribuições dos "power users" desta comunidade para revitalizarmos isto :)

Obrigado @Miguel Lucas e @raugusto!
Obrigado pela tua partilha Diogo! Excelente informação que tens deixado pelo +t  :wink: